Variedades 2 meses atrás | Thalita Monte Santo

Um ensaio inspirado no filme Joker

A ideia surgiu logo após Karolina e seu namorado, Marco Aurélio Centini Torres, assistirem ao longa no cinema

por Revista FHOX

Essa semana um dos ensaios da fotógrafa Karolina Aparecida Luciano (19), mais conhecida como LadyBlue, de Florianópolis (SC), fez sucesso em um grupo de fotógrafos no Facebook. Inspirada no filme Joker (2019), ela retratou a amiga e cosplayer Rafaela Petry. 

A ideia surgiu depois de Karolina e seu namorado, Marco Aurélio Centini Torres, assistirem ao longa no cinema. “Logo após o filme, fomos conversando sobre o mesmo, sentamos na praça de alimentação e os dois, ao mesmo tempo, pensaram: ‘E se a gente fizesse fotos baseadas no Coringa?’”, conta.

Karolina abordou a amiga, que já tinha visto o filme mais de duas vezes caracterizada, e fez o convite.“Conversei com a Rafa sobre, ela super topou e amou a ideia. Por fim, cheguei no Marco e falei: ‘Eu tenho o Coringa, vamos fazer isso pra valer?’. Ele topou na mesma hora e assim demos início ao projeto mais legal da minha carreira”, diz.

Leia também: FHOX faz um giro rápido por Santa Catarina 

Para o ensaio, a fotógrafa conta que estudou muito sobre o personagem de Joaquin Phoenix. “Sou muito fã de quadrinhos e filmes, também revi algumas cenas marcantes do longa e salvei algumas fotos promocionais e pôsteres”, explica.

A escadaria 

No filme de Todd Phillips, uma das cenas mais marcantes é a da dança do Coringa, ao som de “Rock & Roll Part II”, de Gary Glitter, na escadaria. Tão notável que o lugar, localizado no bairro do Bronx, em Nova York, virou até ponto turístico. 

Para recriar a cena, a fotógrafa escolheu a escadaria do Rosário, que fica no centro da cidade. “Realizamos em um único plano sequência. Temos a gravação. Pra mim já foi de arrepiar só naquela hora, sou muito empolgada quando minhas coisas favoritas se misturam”. 

Segundo ela, Rafaela foi uma grande modelo, pois sabia o que fazer em cada movimento, desde um balançar de mãos até todas as expressões faciais. 

“Seguimos andando pela Rua Trajano até que encontrei um foco de luz muito exato em frente a um restaurante fechado. Era um fundo todo preto, me agachei no chão, usei a famigerada lente inicial 18-55mm, e foi ali que fizemos as fotos da dança. Consegui trazer um aspecto de palco, um show, algo bem mostrado no filme”, relata.

Segundo a fotógrafa, seu equipamento se resumiu a uma Canon t7i, uma lente 50mm 1.8, uma 18-55mm e um rebatedor. 

“Todo mundo me questionou se eu usei estúdio. Mas todas as fotos foram feitas na rua mesmo. Estudar sobre luz e sombra é essencial para essas horas”, reforça.

Para finalizar o ensaio, Karolina ainda brincou com pó de Zim colorido. Vale a pena conferir o resultado.  

Conheça mais sobre o trabalho da fotógrafa: 

Facebook | Instagram