Variedades 4 dias atrás | Redação

Fotógrafo cria projeto para falar do movimento skin positivity

PJ DeVito, lançou uma série de fotos sobre o movimento skin positivity em seu Instagram para retratar o albinismo, vitiligo, marcas de nascença e sardas

por Revista FHOX

O movimento skin positivity, que tem o intuito de fazer com que as pessoas se sintam bem com sua pele, é um dos assuntos que estão sendo cada vez mais debatidas na internet.

Dentre as diversas ações e campanhas que são feitas, uma delas ganhou repercussão recentemente, a do fotógrafo americano PJ DeVito, que lançou uma série de fotos em seu Instagram para retratar o albinismo, vitiligo, marcas de nascença e sardas.  

MOVIMENTO SKIN POSITIVITY

DeVito, que já havia trabalhado com fotografias de acne, resolveu estender seu trabalho para enaltecer grupos que não costumam ser representados na mídia como padrões de beleza.

“Quis expandir o que tenho trabalhado e dar às pessoas com outras condições de pele uma plataforma para contar suas histórias também”, contou em uma entrevista à Teen Vogue.

Todas as fotos de DeVito estão organizadas em galerias na sua conta do Instagram. Como forma de intervenção, a primeira imagem de cada galeria é de uma pessoa com adesivos colados no rosto, que formam uma pergunta ou uma afirmação que ela já tenha ouvido sobre sua pele. Bem ao lado, segue a resposta da própria pessoa.

Leia também: Conheça a composição de cores de pele e movimento de Camila Falquez

“Fui atraído por esse conceito porque queria mostrar que as palavras que as pessoas usam para nos rotular e intimidar não nos definem”, conta o fotógrafo.

A modelo albina Diandra Forrest escreveu em uma das mensagens que as pessoas diziam que ela parecia um fantasma. Um dos seus apelidos era Branca de Neve. Isso a afetou muito, porque ela sabia que, apesar da cor da pele, era negra. “O albinismo é uma condição que afeta o exterior”.

MOVIMENTO SKIN POSITIVITY

Já Amber Marinescu sempre é questionada sobre sua marca de nascença. “O que tem no seu rosto?”. A resposta dela é que não importa. A mancha não a faz menos bonita ou fraca, e sim confiante e feliz.

MOVIMENTO SKIN POSITIVITY

Nas fotos, a modelo Kookie contou que ouviu muito a seguinte frase sobre suas sardas: “Quanto tempo você demorou para desenhá-las?”. Ela, entretanto, nunca deixou que isso a afetasse e que fizesse sentir vergonha da sua pele. “Escolhi não dar poder a quem quer me derrubar”, escreveu.

MOVIMENTO SKIN POSITIVITY

As imagens do trabalho de DeVito podem ser conferidas em sua conta do Instagram, que até o fechamento desta matéria já tinha 82,3 mil seguidores.