Variedades 3 anos atrás | Redação

Lançamento “Jardins da Arara de Lear” na DOC Galeria

Livro reúne o fotógrafo João Marcos Rosa e o escritor Gustavo Nolasco para contar o esforço de cientistas e sertanejos na defesa da preservação desse tipo de pássaro

por Revista FHOX
IMG_10-(1)Fotos: João Marcos Rosa

Um dos maiores enigmas da Ornitologia mundial estava no Brasil, mais precisamente no sertão da Bahia, bem próximo à quase mitológica cidade de Canudos. Foi lá, que em 1979, o naturalista alemão Helmut Sick encontrou a arara-azul-de-lear (Anodorynchus leari), uma espécie que passou misteriosa por 250 anos. Uma história repleta de tentativas frustradas de descoberta, expedições pelos grotões do Brasil e principalmente, marcada pela resistência dos sertanejos.

O livro “Jardins da Arara de Lear”, do fotógrafo João Marcos Rosa e do escritor Gustavo Nolasco, ambos do coletivo mineiro NITRO, refaz a saga de Sick e conta a história das mulheres e homens sertanejos, de sangue ou alma, que lutam pela preservação dessa espécie ainda em perigo de extinção.

IMG_8IMG_21

Por quase um ano, eles percorreram toda a região do sertão da Bahia, onde o alemão encontrou as primeiras pistas da existência da arara-azul-de-lear. Passaram pelos paredões e grotões da caatinga nas cidades de Jereamoabo, Euclides da Cunha, Paulo Afonso e Canudos. Percorreram também o temido Raso da Catarina, uma das áreas mais áridas do Brasil. Trouxeram imagens e histórias de personagens sertanejos que ajudaram e ainda lutam para preservar essa espécie única da fauna brasileira.

O lançamento do livro acontece em São Paulo, em 21 de setembro, às 19 horas, na DOC Galeria (Rua Aspicuelta, 145 – Vila Madalena). Em Belo Horizonte, está marcado para 7 de outubro, às 10 horas, na Livraria Scriptum (Rua Fernandes Tourinho, 99 – Savassi). Foi editado pela Ipsis, 164 páginas, 90 reais.