Variedades 2 anos atrás | Redação

Usando o photoshop, colorista brasileira dá vida a imagens históricas

A mineira Marina Amaral insere as cores nas imagens monocromáticas a partir de um método desenvolvido por ela mesma.

por Revista FHOX

Construindo uma ponte entre o passado e o presente, a colorista Marina Amaral, natural de Belo Horizonte, colore imagens icônicas, de fatos que mudaram o mundo entre os séculos XIX e XX, trazendo resultados impressionantes.

Foi em 2015, ao encontrar uma coleção de fotografias coloridas da Segunda Guerra Mundial, que Marina se apaixonou pela coloração digital e resolveu entender mais como é que ela como ela era feita. Hoje em dia, a atividade passou de hobby uma profissão.

“Comecei a praticar, tentando desenvolver meus próprios métodos. É algo que faço todos os dias da minha vida. Além de ser meu trabalho, é o meu passatempo favorito”, conta ela ao site PÚBLICO.

Ela disse ainda que, apesar de o processo parecer cansativo, o resultado final é recompensador. Além disso, suas imagens preferidas são aquelas “que representam momentos chave, que marcaram e mudaram a história”.

Usando o photoshop como instrumento de trabalho, a brasileira insere as cores nas imagens monocromáticas a partir de um método desenvolvido por ela mesma. Grande parte das fotografias com as quais Marina trabalha possuem um caráter histórico, que vão desde fotografias das duas guerras mundiais a registros de coroações monarcas.

>> Cameraclub completa 1 ano com uma grande novidade para você

O tempo de trabalho que a colorista investe em cada foto pode variar entre 40 minutos a 40 dias. Isso depende muito da complexidade, tamanho e quantidade de detalhes que cada fotografia possui.

As cores são acrescentadas por camadas, e certas imagens necessitam de mais de 400 para que sejam finalizadas.

Mas todo o trabalho feito por Marina também envolve diversas pesquisas históricas antes de passarem para a tela do computador. Com a ajuda de vários historiadores e especialistas, que a auxiliam em apurações e estudos, ela passa a desenvolver cada trabalho.

“Uma vez que preciso lidar com elementos históricos, tenho que garantir que estou usando as cores adequadas, respeitando quaisquer registros e descrições visuais que possam existir”, afirma a colorista.

As imagens de Marina, que já alcançaram uma grande repercussão na internet, chegaram até o historiador e escritor britânico Dan Jones. Ele a convidou para editar um de seus livros, o The Colour of Time: A New History of the World, que será lançado em setembro.

As imagens de Marina serão legendadas pelo historiador, que irá contextualizar cada uma das cenas, trabalhadas exclusivamente para o projeto.

Conheça mais sobre o trabalho da brasileira em: www.marinamaral.com, ou acompanhe suas redes sociais: twitter | facebook.