Variedades 1 mês atrás | Redação

Conheça São Paulo através das fotografias de Atlax

Mais de 300 imagens, de 84 fotógrafos, como Cássio Vasconcellos e Cristiano Mascaro, e droneiros amantes da cidade como Facundo Guerra, compõe as páginas do guia cultural

por Revista FHOX

No próximo dia 25 a cidade de São Paulo completa 465 anos e ganha uma publicação bilíngue à sua altura. Com quase 400 páginas e mais de 500 lugares e eventos catalogados, ATLAX apresenta um novo conceito de guia cultural dedicado inteiramente à metrópole através da fotografia. Com lançamento marcado para 22 de janeiro, o livro é um presente para o aniversário da cidade.

Mais que um projeto funcional, a publicação no estilo livro-conceito é também um projeto artístico que faz um retrato contemporâneo de São Paulo, um registro atual e abrangente da capital. Idealizado por Ricardo Feldman, a publicação tem concepção gráfica do designer Rico Lins.

Galeria do Rock – ATLAX (divulgação)

Mais de 300 imagens, de 84 fotógrafos, como Cássio Vasconcellos e Cristiano Mascaro, e droneiros amantes da cidade como Facundo Guerra, compõe as páginas. Experientes fotógrafos urbanos como Ignácio Aronovich também integram o projeto.

A proposta é apresentar a pluralidade paulistana a partir de novas possibilidades de combinações e cruzamentos temáticos inusitados, o que transforma o livro numa espécie de tratado sócio-histórico-cultural.

A Avenida Paulista é o ponto de partida do guia. “A Paulista é o centro simbólico do ATLAX, pois seu exemplo nos permite vislumbrar os contornos de uma cidade desejável, com mais pessoas nas ruas e mais respeito às diferenças” comenta o autor Ricardo Feldman.

MAC USP – ATLAX (divulgação)

O ATLAX adota uma abordagem mais comportamental na escolha dos temas, apresentando São Paulo como a união de muitas cidades em uma só. Os capítulos trazem elementos do cotidiano paulistano, resgatam as influências de outras regiões do país e do mundo, além de homenagear figuras importantes da história, economia e cultura da cidade, como o café.

O nome faz referência às coleções de mapas que buscam ajudar as pessoas a entender o espaço e o seu lugar nele. A ideia não é trazer roteiros prontos, mas ajudar com possibilidades para que cada leitor decida seu próprio destino, ou deixe que o acaso decida por ele.

“Somos todos viajantes e colecionadores. A aventura está na curiosidade, na possibilidade de surpreender-se com inesperados encontros e trocas pelas ruas, esquinas e lugares da cidade” revela Feldman. “A publicação é o primeiro projeto da marca ATLAX, que promete oferecer mais projetos dedicados à São Paulo em breve”, conclui.