Wedding 1 ano atrás | Regina Sinibaldi

Como nos tempos do filme

Casamento vai ser fotografado em filme; desafio vem do Rio Grande do Sul

por Revista FHOX
Feijão e a mulher Cintia, Ibrahim e Telles: rememorando a época do filmeSilvio Telles
Feijão e a mulher Cintia, Ibrahim e Telles: rememorando a época do filme

Um encontro informal de amigos do mercado fotográfico gaúcho é a base do projeto de Ibrahim Mauricio Borges, da Tecnifoto, em Porto Alegre. Ele propôs a reportagem de um casamento em câmera analógica. Para isso convidou Marcos Pereira Feijão e sua mulher Cintia Rodrigues e Silvio Telles, que se profissionalizaram na época do filme fotográfico.

Da parte dos noivos, o casal escolhido é Andrey e Gabriela, dois fanáticos por futebol. É um casal ‘Grenal’. Ela torce para o Grêmio, ele para o Internacional. A paixão pelo esporte é tanta que eles fizeram um ensaio fotográfico pré-wedding durante uma partida entre os dois times no Estádio Beira-Rio. O casamento vai acontecer em 7 de outubro, às 11 horas, ao ar livre.

Para a revelação dos filmes e escaneamento dos fotogramas, Borges encontrou no laboratório Viacolor um parceiro que também confeccionará o álbum encadernado. Em meados de agosto, ele estava à procura da matéria-prima: os filmes fotográficos, coloridos e em preto e branco. A ideia é levar poucas bobinas, como no passado.

As câmeras analógicas ficarão nas mãos de Feijão e Telles, enquanto Cintia assume a digital. Nos tempos do filme, Feijão conta que utilizava o Pro Value 200, da Fujifilm, para casamentos e levava de 10 a 12 bobinas, de 36 poses. Além da fotografia social, Feijão atua em eventos corporativos e no Programa Nacional da Documentação do Trabalho Rural no Rio Grande do Sul.

Na visão de Telles, “saber ler o ambiente, as luzes, as pessoas, agregado ao conhecimento técnico do equipamento, faz com que essa reaproximação do filme seja apenas um reencontro de técnicas há muitos anos incorporadas ao meu dia a dia de fotógrafo”. Ele vem da área de estúdio e teatro e há 15 anos atua em casamentos, mesclando técnicas tradicionais e as de teatro, em que diferentes tipos de iluminação são utilizados. “Desenvolvo um trabalho diferenciado, pois um casamento segue a mesma linha de momentos inusitados a serem registrados, assim como atores e suas performances no palco”, comenta.

A formação técnica de Cintia vem do Foto Cine Clube Gaúcho em 2006. “Todo o curso foi em câmera analógica, algo muito importante porque você aprende a conhecer o equipamento e o que pode fazer com ele; migrei para o digital somente dois anos depois”, diz.

Gabriela e Andrey em pré-wedding celebrado no estádio de futebolArquivo pessoal
Gabriela e Andrey em pré-wedding celebrado no estádio de futebol

IMG_7094 web