Wedding 2 anos atrás | Redação

Por um registro fotográfico mais espontâneo

Conheça o trabalho de Cleidimar Lopes. O fotógrafo de casamento do Espírito Santo é um dos novos talentos da fotografia de casamento brasileira

por Revista FHOX

CL-003

Cleidimar Lopes é de Aracruz (ES). É mais um profissional da fotografia que pretendia outra carreira, no caso, administração de empresas. Largou a faculdade e enveredou pela fotografia social.

M+B-954

Para ele, a fotografia de casamento evoluiu bastante; “virou uma arte”. Uma maneira de Lopes acompanhar o que acontece no segmento é a participação em congressos, cursos e workshops. Já fez alguns pelo País.

03

Em busca de uma fotografia mais espontânea, Lopes privilegia a luz natural. “Flash, somente na festa”, diz. Algo que ele presta atenção são os ângulos e uma composição bonita na tomada da imagem. “Mas sempre tem de ter fotos posadas, que acabam entrando no álbum”, complementa.

Lopes pretende atualizar o seu portfólio para o ano que se inicia; deve incorporar novos modelos de álbuns, pois as encadernadoras não param de lançar novidades em revestimentos e acabamentos.

02

O que Cleidimar Lopes usa

Câmeras: 1 Canon 6D e 1 Canon 5D Mark II

Lentes: 1 Canon 50 mm f/1.4, 1 Canon 85 mm f/1.8, 1 Canon 24 mm f/2.8 e 1 Sigma 35 mm f/1.4

Flashes: 1 Speedlite Canon 600EX-RT e 1 Speedlite Canon 580EX II

Cartões de memória: 6 Sandisk Compact Flash de 8 GB, 5 Sandisk Compact Flash de 16 GB e 1 Sandisk Compact Flash de 64 GB

Laboratório e encadernadora: Alplas Álbuns e Encadernações

Papel fotográfico: Kodak Endura Profissional

Álbuns no portfólio: 30 por 60 cm, 30 por 70 cm e 30 por 80 cm

Diagramação: Ele próprio

Softwares de edição de imagem: Lightroom e SmartAlbums

Tablet: Não usa

Impressão fine art: Não

Mirrorless no casamento: Não

Drone no casamento: Não

Escrevendo com a luz:

O que ainda não fez na fotografia de casamento…

“Ainda não tive a oportunidade de fotografar um casamento indiano, que é meu sonho, por ser uma cultura superdiferente e de uma expressão incrível. Existem muitas outras coisas que ainda não fiz, mas essa em especial muito me agrada.”

O que nunca faria…

“Acredito que na área de casamentos temos liberdade para nos expressar, viver e mostrar nosso olhar. Depende muito do momento e da oportunidade, sem vivenciar não sei responder o que realmente jamais faria…”

Fotografar é…

“Uma grande forma de manter registrado aquele momento especial, a união de entes queridos e amigos. Fotografar é ser parte de uma história de forma documental e artística, criar uma relíquia de valor atemporal.”

http://www.cleidimarlopes.com.br/