Portfólio 2 anos atrás | Redação

O vencedor do “Wedding Best – O Álbum 2017”

O trabalho diferenciado do fotógrafo de casamento Vini Brandini

por Revista FHOX

EeB-13

Vini Brandini tomou conhecimento do concurso, único no País em premiar o álbum de casamento em seu conjunto (fotos, diagramação e capacidade narrativa) em 2014. De lá para cá participou de todas as edições e sempre colhendo bons resultados; no ano passado, por exemplo, foi finalista assim como da primeira vez que se inscreveu.

EeB-08

Pois foi com o casamento de Brandon e Emerson que ele conquistou o prêmio neste ano. “Na verdade inscrevi três álbuns. O casamento de Brandon e Emerson era o mais recente, aconteceu em janeiro”, conta ele. Dos mais de 400 casamentos que registrou até aqui, este é o único homoafetivo. Quando a organização anunciou seu nome como vencedor do prêmio que o levará a PhotoPlus 2017, em Nova York, Brandini fez questão de ressaltar a importância do concurso: “Primeiro porque não avalia uma foto isolada e segundo porque não cobra inscrição”.

Baseado em Jundiaí, interior paulista, Brandini tem forte atuação na capital paulista. É formado em jornalismo e abraçou a fotografia social há dez anos.

 

autoretrato_vinibrandini
Vini Brandini. Autorretrato

O que Vini Brandini usa:

Câmeras – 3 Nikon D750

Lentes – 1 Nikon AF-S 20 mm 1.8G, 1 Nikon AF-S 35 mm 1.8G, 1 Nikon 85 mm 1.4 AF-D e 1 Nikon 35 mm 2.0 AF-D

Flashes – 1 Nikon SB910 e 3 Nikon SB700

Cartões de memória – 10 Sandisk Extreme Pro 32 GB

Laboratório – Skorpios

Encadernadoras – Skorpios e Fernanda Tuenze

Papéis fotográficos – Kodak Edge e Endura Lustre

Álbuns no portfólio – 25 por 25 cm, 30 por 25 cm (horizontal), 30 por 30 cm e 40 por 30 cm (horizontal); todos panorâmicos, em papel fotográfico e laminação UV; capas e caixas personalizadas em tecido ou couro

Diagramação – Própria

Softwares de edição de imagem – Pixellu SmartAlbums 2 e Adobe Indesing CC

Tablet – Não

Impressão fine art – Sim

Mirrorless no casamento – Não

Drone no casamento – Não

Escrevendo com a luz…

O que ainda não fez na fotografia de casamento… “Ainda não fotografei um Elopement Wedding (um casamento a dois, sem convidados, somente os noivos e celebrante. Uma tendência gringa que está aparecendo por aqui).”

O que nunca faria… “Nunca faltei a nenhum casamento para qual fui contratado e tomo todos os cuidados para nunca precisar faltar. De resto, tenho cabeça aberta para novidades e situações diferentes das que já participei e registrei.”

Fotografar é… “Documentar um momento, ou uma história, para a posteridade.”