Newborn 2 anos atrás | Leo Saldanha

Fernanda Giarato fala sobre série “Amor à Flor da Pele” que realiza com mulheres grávidas

Destaque nacional na fotografia de gestantes e newborn, ela fala sobre a série que realiza com mulheres grávidas, que une beleza e sensualidade nas fotografias.

por Revista FHOX

Por Leo Saldanha 

A fotógrafa de gestantes e newborn concedeu entrevista à FHOX e contou sobre seu trabalho e a série “Amor à Flor da Pele” que realiza com mulheres grávida, que une beleza e sensualidade nas fotografias. Casada e mãe de um lindo menino, Fernanda Giarato começou na fotografia de gestantes quase que por acaso, fotografando uma amiga grávida e depois as amigas de outras amigas, até construir sua marca e fortalecer seu nome no mercado da fotografia. 

Como surgiu a ideia de criar essa série?
Quando comecei na fotografia, há sete anos, os meus primeiros trabalhos remunerados foram ensaios femininos e boudoir. Fotografar a mulher sempre foi minha paixão. Por eu procurar algo mais significativo para mim e para a minha fotografia, fotografar as gestantes nesse momento tão sublime e importante para elas foi o que realmente fez eu me encontrar como fotógrafa.

Quantas gestantes já foram fotografadas e como é a expectativa para as novas retratadas?
Em um período de oito meses foram exatamente oito gestantes fotografadas. Escolhi diferentes mulheres, de diferentes etnias, estilos e gostos, para que um ensaio ficasse bem diferente do outro. Já estou oferecendo esse ensaio para as minhas futuras clientes. Percebo que a autoestima delas chega ao ápice, muitas vezes não acreditando no quão lindas são e estão. 

Como foi a experiência de falar sobre isso no FHOX Newborn?
Foi maravilhoso poder mostrar em primeira mão o meu projeto num congresso tão importante para o segmento. Quando vi tudo se tornando real foi realmente incrível. Uma mistura de amor e dever cumprido.

Como as clientes se comportam no ensaio?
Durante as fotos ficamos somente eu e a gestante no estúdio. Não trabalho com equipe nesse ensaio. Caso ela queira levar alguém (marido, mãe, irmã, amiga), não há problema. Isso tende a deixá-la menos tímida. O fato de elas estarem nuas não muda nada na minha delicadeza, na direção do ensaio. É lógico que para elas é muito mais difícil por estarem sem roupas, mas ajo de forma natural e espontânea.Modelo Juliana (Foto: Fernanda Giarato)

Modelo Karina (Foto: Fernanda Giarato)
Modelo Camila (Foto: Fernanda Giarato)

Como está o mercado para você na fotografia de família e outros trabalhos?
O ensaio de gestantes traz como consequência uma série de outros ensaios no decorrer do crescimento daquela família. Fico muito feliz em fotografar aquele bebezinho quando nasce e depois de um tempo já sentando, andando e falando. Não senti tanta diferença no meu fluxo de trabalho, de antes e depois da crise.

Como vê a concorrência neste segmento e nos outros que não param de crescer?
Muitas pessoas me perguntam se não tenho medo de, ao ministrar workshops, perder clientes para os alunos (risos). Isso é totalmente possível. Tenho muito orgulho de ver o crescimento deles, mas ao mesmo tempo, mulheres grávidas em São Paulo e região não faltam. Acredito que há mercado para todos os gostos, estilos e valores.Modelo Fabi (Foto: Fernanda Giarato)

Modelo Vanessa (Foto: Fernanda Giarato)
Modelo Gabi (Foto: Fernanda Giarato)
Modelo Mislene (Foto: Fernanda Giarato)
Modelo Ivi (Foto: Fernanda Giarato)

Como faz seu marketing e como se relaciona com as clientes?
Minha principal estratégia sempre será o “boca a boca”. Um bom relacionamento com o cliente é a melhor forma de fidelizar essa ou aquela família.

Quais produtos oferece às clientes e qual a tendência na fotografia de gestantes?
Oferto álbuns (fotolivros), quadros e caixinhas personalizadas. Alguns clientes procuram por calendários, agendas e outros produtos.