Entrevistas 3 meses atrás | Leo Saldanha

Fresh 48: uma conversa sobre o estilo com a fotógrafa Amanda Alexandre

FHOX Entrevistou a fotógrafa especializada em fotografia de família e newborn que faz cada vez mais sessões no estilo Fresh 48

por Revista FHOX

 

Fotos: Amanda Alexandre

Atuando no mercado desde 2011 no Rio, a premiada fotógrafa Amanda Alexandre é formada em fonoaudiologia pela UFRJ. Além de fotografar, ela também conta com um canal de YouTube que traz dicas para as mamães com temas que vão desde amamentação até fotografia. Justamente por ser da área da saúde ela conhece os cuidados e valoriza sobre questões de segurança do bebê. A FHOX conversou com a profissional que destacou sua trajetória e também a sessão em que passa parte das primeiras 48 horas da família com o recém-nascido já na maternidade. O trabalho da fotógrafa foi destaque recente na Revista Cláudia. 

Leia também: Movimento Imprimir 

Fotógrafa em destaque na mídia

 

FHOX – Como começou na fotografia?

Amanda Alexandre – Comecei fotografando produto, os acessórios femininos para o e-commerce do meu irmão e da minha cunhada, em 2011. Foi então que dei início aos estudos, mas de forma bem autodidata, aprendendo em cursos online mesmo. Quando senti uma necessidade maior de tirar dúvidas e aprender novas técnicas, frequentei também alguns cursos presenciais, que foram desde o nível básico da fotografia até o mais avançado. Logo depois dessa injeção de aprendizado consegui fotografar a minha primeira festa infantil, e em seguida (2012), fiz o meu primeiro newborn – que ainda era uma novidade na época. Sempre amei o público infantil e na formação de fonoaudióloga também sempre tive mais interesse na área de recém-nascidos, então uni o útil ao agradável. Desde então sempre trabalhei com os pequenos, desde gestação, nascimento até o aniversário de 1 ano.

FHOX – Como define seu estilo e em qual área da fotografia atua mais?

Amanda Alexandre –  Sou fotógrafa lifestyle de família e principalmente de recém-nascido. Hoje atuo mais no segmento de fotografia newborn lifestyle e partos cesárea.

FHOX – Como surgiu esse contato com o “Fresh 48”? É algo novo lá fora também?

Amanda Alexandre – Surgiu através de um evento que fui em São Paulo, em 2017, onde um profissional da área acabou mencionou sobre esse tipo de trabalho lá fora. Fiquei muito interessada e a partir daquele dia comecei uma pesquisa aprofundada sobre o conceito do Fresh 48. Assim que finalizei os estudos sobre o assunto já comecei a sugerir para as minhas clientes. Lá fora não é tão novo, afinal sempre vi fotografias como inspiração em redes socais como o Pinterest, mostrando características do Fresh 48.

FHOX – Acredita que essa tendência pode pegar por aqui?

Amanda Alexandre – Acredito sim, ainda é muito novo para as mães compreenderem o que é, mas explicando como pode ser feito, dentro da nossa cultura e através de momentos que já acontecem, elas passam a entender melhor. Como temos costume de fazer as fotos do parto em si, entender o que é e como é feito o Fresh 48 pode ficar ainda mais confuso para os pais. Acredito que seja mesmo um processo de adaptação até eles entenderem que é menos invasivo que a hora do parto dentro do centro cirúrgico.

FHOX – Você foi a pioneira nesse estilo no Brasil?

Amanda Alexandre – Responder essa pergunta com total afirmação é muito complicado, mas ano passado uma fotógrafa de São Paulo entrou em contato comigo, porque eu fui a única que ela achou no Brasil que já atuava com esse estilo de ensaio fotográfico em maternidade. Acredito que talvez eu seja pioneira da classificação, mas outros fotógrafos podem acabar fazendo um trabalho semelhante pelo acaso, sem saber que existe todo um conceito para essas fotos.

FHOX – O que diferencia o Fresh 48 do newborn e de outros estilos da fotografia de família?

Amanda Alexandre – O Fresh 48 é feito na maternidade, o que já diferencia bastante do newborn que muitas vezes é feito em casa ou no estúdio fotográfico. Outra diferença do newborn é que no Fresh 48 eu não manipulo poses nem acessórios do bebê. As mudanças são feitas naturalmente pelos pais. Ele é um ensaio de estilo lifestyle onde registro os primeiros momentos dos pais com o recém-nascido ainda conhecendo cada detalhe. E o que eu considero mais legal do Fresh 48 é a possibilidade de fazer registros profissionais de momentos que sempre vimos nas redes sociais de familiares que vão visitar o bebê na maternidade pela primeira vez e tiram fotos com o celular, ou até mesmo dos irmãos e primos pegando o recém-chegado no colo pela primeira vez. E o que diferencia dos outros estilos de fotografia de família é que ele é justamente para ter registros desses momentos inéditos e de primeiro encontro e ações com o bebê.

FHOX – Entrega produtos impressos desse ensaio?

Amanda Alexandre – Entrego sim, fotolivros e um porta-retrato artesanal de tecido feito por mim com duas fotos preferidas do ensaio.

8 – Acaba sendo mais caro por envolver mais tempo com a família?

Amanda Alexandre – O Fresh 48 não significa que fico 48 horas com a família. Eu faço um breve registro do período de até 48 horas do recém-nascido. Até porque é um momento íntimo e intenso de adaptação tanto dos pais com o bebê, tanto do bebê com o mundo. Por isso o ensaio é breve e geralmente marcado com os pais em um momento de visita, nada fora da rotina normal da nossa cultura.

FHOX – Os pais não acabam dando mais trabalho nesse momento? A ideia é ser documental?

Amanda Alexandre – Por eu ser da área da saúde facilita muito o meu contato com os familiares nesse momento, pois acabo confortando com alguma dificuldade que possam estar tendo na adaptação. Tudo dentro do limite, afinal estamos dentro da maternidade e tem equipes específicas para isso. Faço as fotos no tempo deles e principalmente do bebê. Quando lidamos com um momento delicado como esse é preciso muito respeito e compreensão. Então acaba sendo relaxante eles terem alguém para ressaltar e conversar o que aquele momento de tensão tem de bonito. Não chega a ser um trabalho documental, eu prefiro denominar como um breve ensaio lifestyle onde eu valorizo o espaço e o momento dando algumas orientações. Procuro ser menos invasiva possível e registrar o momento deles de forma natural e principalmente que conte a história da família. Para que isso ocorra é preciso muita conversa, se necessário antes do nascimento do bebê. Como todo o meu trabalho lifestyle eu faço com que a família que eu estou registrando fique mais próxima de mim, como se fossem meus amigos, isso ajuda na hora da fotografia pois tira a tensão do fato de estarem sendo fotografados.

FHOX – Quais os seus planos para esse ano?

Amanda Alexandre – Meu maior objetivo em 2019 é conseguir mostrar para as pessoas a real importância da fotografia. Onde cada pessoa possa se preocupar em ter o registro ideal para a sua família e não querer reproduzir o de outra. Quero fotografar mais histórias verdadeiras e fazer com que as famílias sejam ainda mais gratas pela conquista delas. Em uma era de rede social, com tanta exposição e comparação, fotografar a vida real, sabendo realçar o lado bonito de cada momento naturalmente e fazer com que as pessoas sejam verdadeiras com elas mesmas é um desafio. Mas minha fotografia não poderia ser diferente. Voltar a crescer com o mercado de fotografia newborn lifestyle e fotografar os bebês com o que eles têm de lindo, pessoal e natural.

A fotógrafa Amanda Alexandre. Da área da saúde para a fotografia de família.

Participe da primeira turma online da Escola de Negócios FHOX 

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.