Fotojornalismo 3 anos atrás | Redação

O cotidiano de mulheres que vivem nos bordéis de Bangladesh

A prostituição é legalizada no país, entretanto, a condição dessas mulheres ainda é de risco

por Revista FHOX

A fotógrafa Sandra Hoyn viajou a Bangladesh para documentar a realidade dentro dos bordeis no país, onde a prostituição é legalizada. O projeto levou o nome de “The Longing of Others” , em tradução livre “Os Desejos dos Outros”.

bangladesh-bordel-3Sandra Hoyn
“The Longing of Others”

Sandra visitou o bordel de Kandapara, na cidade de Tangail. Lá ela fotografou as mulheres e adolescentes que trabalham no local. Ela conta que precisou ganhar a confiança delas, foram dias de trabalho, conversa e muita empatia, para só então fotografá-las em ambientes mais íntimos.

Ela confessa ainda que uma das experiências mais difíceis foi ver uma menina de 15 anos que não queria fazer sexo com um cliente. Ele havia chegado ao bordel com quatro amigos, e todos queriam ter relações sexuais com a menor.

Veja algumas imagens do trabalho “The Longing of Others”:

Sobre Sandra Hoyn

Sandra Hoyn é natural de Volfembutel, Alemanha, estudou fotografia no ano de 2005 na Universidade de Ciências Aplicadas, em Hamburgo. Ela começou a trabalhar com fotojornalista freelancer para revistas, ONG’s e projetos pessoais ligados a áreas sociais e direitos humanos. Já trabalhou em vários países da África e Europa, mas seu foco é no continente asiático. Em 2007 ela começou a representar a Laif, agência de fotos e reportagens. Sandra também é ganhadora de diversos prêmios importantes na fotografia, entre eles o Magnum Photography Awards, Sony World Photohgraphy Awards e World Press Photo. Acompanhe o trabalho de Sarah Hoyn pela sua conta no Instagram.

 

Via Yahoo Notícias