Fotojornalismo 4 meses atrás | Regina Sinibaldi

Metade fotógrafo, metade videomaker

Evolução das câmeras digitais forja o profissional da imagem. A convergência entre fotografia e filmagem é uma realidade, que já faz história.

por Revista FHOX

Por Regina Sinibaldi

O mercado da imagem no editorial, fotojornalismo e publicidade é voraz. Mal surgiram as DSLRs e já tinha gente perguntando a fotógrafos: “Você faz vídeo também?”. Até então, equipes de foto e vídeo exerciam suas funções distintamente. A convergência entre fotografia e filmagem é uma realidade, que já faz história.

Crédito: iStock – Kuzma

Um exemplo vem do estúdio Kromo Imagem, em São Paulo, criado em 2010 justamente para atender à demanda de clientes que queriam mais de Paulo Vitale empunhando apenas a câmera fotográfica. “Não podia desprezar aqueles pedidos, pois o vídeo ia predominar nesse mercado”, lembra ele, prevendo a explosão da mída. No caso dele, oferecer serviços de filmagem não foi um bicho de sete-cabeças, pois vinha de longa experiência acompanhando a produção de filmes publicitários. “Aprendi empiricamente”, diz ele, que em seu currículo tem alguns anos na editoria de fotografia das revistas Veja e Época, esta na ocasião em que repaginava o seu projeto editorial. Ele destaca que o vídeo é produção em equipe, diferentemente da fotografia.

Paulo Vitale na direção de cena. (Crédito: Kromo Imagem)

Ele comenta que “guerra de preços” é inerente a qualquer setor da economia. Para isso, o profissional precisa dar um caráter mais autoral às suas produções, para que os orçamentos continuem batendo à porta. “No vídeo institucional, a margem de ganho é menor”, observa ele, que atualmente tem uma equipe de quatro pessoas no mínimo e recorre regularmente a locações de câmeras e acessórios, além dos que já possui. Sobre o ritmo de filmagem no final de 2017, ele diz: “Está num ritmo razoável; existe uma demanda represada por causa da retração da publicidade”.

Câmeras mais acessíveis e inteligentes banalizaram a fotografia profissional, “que só é demandada para coisas muito específicas. Hoje, você pega uma câmera de entrada e o automático dela é muito bom, até mesmo uma câmera de celular é muito boa. Mas, empresas sérias continuam correndo atrás de profissionais bem equipados e com currículo reconhecido pelo mercado”, comenta Gladstone Campos, especialista em fotografia de gastronomia.

Lailson Santos na direção de seu primeiro clipe; e o operador de câmera Alexandre Teixeira: três dias acampados na Serra do Mar para gravações. (Crédito: Diego Nata)

Apaixonado por tecnologia e com veia didática, Glad, como muitos o chamam no meio, ainda se diz ‘aprendiz’ no vídeo. Modéstia à parte, logo que introduziu reportagens de vídeo a seu portfólio foi procurado por uma revista para explicar como funciona a camcorder JVC GY HM 200. “No início utilizava uma DSLR que deixava a desejar em termos ergonomia, além dos acessórios que pedia. “Sou jornalista, não vou fazer publicidade. Para reportagem e entrevista, me viro bem com esta câmera”, diz ele, elencando alguns benefícios: “Ela transmite on-line, o que é uma facilidade hoje em dia. Aliás, esta câmera é a mesma utilizada por equipes da Record TV”. Glad está há um pouco mais de um ano filmando, mas não para de estudar e observar em campo o assunto.

Gladstone Campos em reportagem para Embraer. (Crédito: Cacalos Garrastazu)

Muitos questionamentos sobre vídeo invadiram a mente de Lailson Santos. Para respondê-los, procurou um curso para iniciante e depois seguiu como lhe convém: um desafio diário, com cobranças permanentes. “Acho lindo vídeo, é um trabalho que requer muita dedicação, toma um tempo grande na edição, que é pouco remunerado na maioria das vezes”, diz ele, que há mais de um ano e meio transita pela área.

Em sua opinião, “existe um mercado que custa caro para as produções e outro que dá vergonha”. O “caro” a que se refere é a utilização de equipamentos de ponta que, muitas vezes, o cliente quer se alienar do valor, bem como das horas dispendidas na edição de um vídeo. Ou seja, não é só apertar o botão!

Para assistir a algumas produções de Lailson Santos, acesse:

https://vimeo.com/235428176
https://vimeo.com/234551907
https://vimeo.com/225931943
https://vimeo.com/237638368
https://vimeo.com/208912584
https://vimeo.com/231089341

De Gladstone Campos, acesse:

https://www.youtube.com/watch?v=za8G1DHFV5I
https://www.youtube.com/watch?v=J5z-eW_5TvM&t=38s

De Paulo Vitale, acesse:

https://player.vimeo.com/video/209942649
https://player.vimeo.com/video/209942190
https://player.vimeo.com/video/189204822