Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Uma aula de história da fotografia

O site Bored Panda postou sobre 20 fotos icônicas e as câmeras usadas em cada clique

Essa está bombando em sites de fotografia e nas redes sociais. De tempos em tempos é um assunto que reaparece. E não é para menos, pois trata de alguns dos cliques mais marcantes de todos os tempos. São fotos criadas por grandes da fotografia mundial e trazem um contexto histórico e único realmente valioso.

> Nova turma da Escola de Negócios FHOX (25 de julho)

“Fire Escape Collapse” por Stanley Forman, 1975 / Nikon F.

Essa foto traz o momento em que Diana Bryant, 19 anos, e a afilhada Tiare Jones, de 2 anos, caem da escada de incêndio de um prédio em chamas na Marlborough Street, em Boston. Isso em 22 de julho de 1975. A escada de incêndio estava no quinto andar quando desmoronou.

“Earthrise” por William Anders, 1968 / Hasselblad 500 El

Earthrise é uma foto da Terra e parte da superfície da Lua que foi tirada da órbita lunar pelo astronauta William Anders durante a missão Apollo 8. A foto foi clicada no dia 24 de dezembro de 1968 com Hasselblad 500 EL com acionamento elétrico (adaptada para o espaço). A câmera tinha um simples anel de observação em vez do visor padrão e era carregada com um magazine de filme de 70 mm contendo o filme Ektachrome desenvolvido pela Kodak para fotografar no espaço. Talvez só perca em impacto visual para as fotos feitas pela Apollo 11. Quando o homem pousou na lua pela primeira vez.

“Tank Man” por Jeff Widener, 1989 / Nikon Fe2

Tank Man é como ficou conhecido o chinês que se posicionou na frente de uma coluna de tanques na Praça da Paz Celestial em 5 de junho de 1989. Se tornou uma das imagens mais famosas da história.

“Burning Monk” por Malcolm Browne, 1963 / Petri

Uma das fotos mais icônicas da história. The Burning Monk. O nome do monge que se incendiou era Thích Quảng Đức. A cena ocorreu em Saigon em 11 de junho de 1963 para protestar contra a perseguição do governo sul-vietnamita aos budistas. O fotógrafo Malcolm Browne capturou o momento com sua Petri.

Lyle Owerko, 2001 / Fuji 645zi

O cineasta e fotógrafo Lyle Owerko esteva em NY no dia dos atentados de 2001. Como estava com a câmera Fuji ele garantiu diversas fotografias. Resultado: as fotos foram parar em matéria e na capa da celebrada revista Time.

“Guerillero Heroico” por Alberto Korda, 1969 / Leica M2

O retrato de Che Guevara foi feito por Alberto Korda em registro de 5 de março de 1960, em Havana, Cuba.

Stanley Forman, 1976 / Nikon F

Essa foto de Stanley Forman ganhou o prêmio Pulitzer. Ela foi feita durante a crise de ônibus de Boston.

Lee Harvey Oswald por Robert Jackson, 1963 / Nikon S3 

O ex-fuzileiro naval norte-americano Lee Harvey Oswald, assassinou o presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy em 22 de novembro de 1963. Dois dias depois ele foi morto a tiros em atentado.

John Lennon por Paul Goresh / Minolta Xg-1

Na noite de 8 de dezembro de 1980, o músico inglês John Lennon, ex-Beatles, foi morto a tiros em Nova York. O assassino foi Mark David Chapman. O fotógrafo captou o momento em que o assassino pegou um autógrafo de Lenon. Horas depois, Chapman matou o artista com cinco tiros.

“D-Day” por Robert Capa, 1944 / Contax Ii

Foto do Dia D da Segunda Guerra Mundial do fotógrafo de guerra Robert Capa. Capa estava com uma das primeiras levas de tropas chegando na praia Omaha Beach na França. Mesmo durante a batalha, Capa tirou dezenas de fotos, boa parte foi destruída em um acidente de processamento no laboratório de fotografia da revista Life, em Londres. As fotos foram amplamente celebradas, e Steven Spielberg se inspirou nelas para filmar “O Resgate do Soldado Ryan”.

“VJ Day na Times Square” por Alfred Eisenstaedt, 1945 / Leica Iiia

A foto retrata um marinheiro da Marinha dos EUA agarrando e beijando uma desconhecida no Victory over Japan Day (“Dia VJ”) na Times Square de Nova York em 14 de agosto de 1945. Beijar era uma pose favorita incentivada por fotógrafos de mídia durante a guerra.

“Garota Vietnamita” por Nick Ut, 1972 / Leica M3

Nick Ut é um fotógrafo americano vietnamita. Sua foto mais conhecida é a de uma menina vietnamita nua de 9 anos, Phan Thị Kim Phúc, correndo em direção à câmera de um ataque de napalm no sul do Vietnã na vila de Trảng Bàng. A foto foi feita em 8 de junho de 1972.

“Abbey Road” por Iain Macmillan, 1969 / Hasselblad

Macmillan fotografou com uma câmera Hasselblad com lente grande angular de 50mm, abertura f22, a 1/500 segundos.

“O desastre de Hindenburg” por Sam Shere, 1937 / Speed Graphic

O desastre de Hindenburg ocorreu em 6 de maio de 1937, em Manchester Township, Nova Jersey, Estados Unidos. O dirigível alemão de passageiros LZ 129 Hindenburg pegou fogo e foi destruído durante a tentativa de atracar. A bordo estavam 97 pessoas. Foram 36 mortes.

“Mãe migrante” por Dorothea Lange, 1936 /  Graflex Super D

A Mãe migrante é uma fotografia de Dorothea Lange, feita em 1936. Um retrato da miséria representado no retrato no rosto de uma mãe. Florence Thompson, uma camponesa da Califórnia, num acampamento. Ela está rodeada por seus dois filhos além do bebê no colo. Esta é uma das fotos mais conhecidas da década de 1930 e se tornou um símbolo da Grande Depressão daquela década.

“Tokyo Stabbing” por Yasushi Nagao, 1960 / Speed Graphic

Em 12 de outubro de 1960, o político japonês Inejiro Asanuma foi assassinado por Otoya Yamaguchi, um nacionalista de 17 anos, durante um debate político televisionado das eleições para a Câmara dos Deputados daquele país. Yamaguchi correu para o palco e passou a espada pelas costelas de Asanuma no lado esquerdo, matando-o. A companhia de televisão japonesa NHK estava gravando o debate para posterior transmissão e a fita do assassinato de Asanuma foi mostrada muitas vezes a milhões de telespectadores. A fotografia do assassinato de Asanuma deu ao fotógrafo Yasushi Nagao, o Prêmio Pulitzer e a Foto Mundial da Imprensa do Ano.

“Raising The Flag On Iwo Jima” por Joe Rosenthal, 1945 / Speed Graphic

Esta é uma foto de Joe Rosenthal em 23 de fevereiro de 1945. Os seis fuzileiros navais dos Estados Unidos erguem uma bandeira dos EUA no topo do Monte Suribachi durante a Batalha de Iwo Jima na Segunda Guerra Mundial. Três fuzileiros navais na fotografia, o sargento Michael Strank, o cabo Harlon Block e o soldado de primeira classe Franklin Sousley foram mortos em ação nos dias seguintes. Os outros três que sobreviveram à captura de bandeiras na fotografia eram os cabo-espiões Rene Gagnon, Ira Hayes e Harold Schultz.

“Raising A Flag Over The Reichstag” por Yevgeny Khaldei, 1945 / Leica III

Esta foto da Segunda Guerra Mundial foi feita durante a Batalha de Berlim, em 2 de maio de 1945. Trata-se da grande ofensiva final da Segunda Guerra Mundial. A batalha por Berlim durou de 20 de abril até 2 de maio de 1945 e foi uma das mais sangrentas da história. Tornou-se um símbolo da vitória soviética sobre a Alemanha nazista.

“Invasion 68: Prague” por Josef Koudelka, 1968 / Exacta Varex

Josef Koudelka havia retornado de um projeto fotografando ciganos na Romênia apenas dois dias antes da invasão soviética da Tchecoslováquia em agosto de 1968. Ele testemunhou e registrou as forças militares do Pacto de Varsóvia quando invadiram Praga e esmagaram as reformas da chamada Primavera de Praga. Os negativos de Koudelka foram contrabandeados de Praga para a agência Magnum e publicados anonimamente no The Sunday Times Magazine sob as iniciais PP (Prague Photographer) por medo de represálias a ele e sua família. Koudelka registrou a derrubada do governo de Alexander Dubcek com uma Exakta Varex.

 

“Garota afegã” por Steve McCurry, 1984 / Nikon FM2

Afghan Girl é um retrato fotográfico de 1984 do celebrado fotojornalista Steve McCurry. Essa foto foi capa da edição de junho de 1985 da National Geographic. A identidade da menina da foto não era inicialmente conhecida, mas no início de 2002 ela foi identificada como Sharbat Gula. Uma criança afegã que vivia no campo de refugiados de Nasir Bagh, no Paquistão, durante a ocupação soviética do Afeganistão.

Leia também: FHOXCast em nova fase

>> UMA NOVA FORMA DE ACESSAR O CONTEÚDO FHOX 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.