Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!


Um desafio para as câmeras com o avanço das mirrorless

Com o crescente número de lentes de câmeras sem espelho avançando tem criado um problema na produção de lentes para DSLR

Matéria recente da Tech Radar mostra que as marcas passaram a orientar todos os esforços na produção de mirrorless. Inclusive as fabricantes de lentes como Tamron, Sigma e 7Artisans. O que o artigo diz é que a indústria de câmeras está saindo da crise da pandemia com a retomada das vendas. Mas que as marcas de câmeras estão completamente focadas nas mirrorless. A Sony (que já era forte na categoria) abandonou de vez a produção de DSLRs da linha A. A Canon também teria cancelado a produção de determinadas lentes EF e a mesma coisa com a linha F da Nikon. A Nikon mostra seus esforços em lentes para a nova Nikon Zfc com novidades como a 50mm f/1.2, 35mm f/1.4 e 17mm f/1.4. Claro, as lentes top para DSLR seguem aí, mas fica evidente que 2021 marca um ponto de virada com mais lançamentos premium para lentes para câmeras mirrorless. Prova disso é que Nikon e Canon anunciaram versões como a Nikon Nikkor Z MC 105mm f/2.8 VR S e a Canon 100mm f/2.8L Macro IS USM. Vale dizer que a tendência é da dominação das mirrorless. Os próprios números da CIPA de 2020 já mostravam mais câmeras sem espelho sendo vendidas do que DSLR. O que não quer dizer que as DSLR vão sumir de vez. Até porque as marcas seguem atuando com elas e existe um fortíssimo mercado de usados que inclusive se aqueceu em plena pandemia e de forma mundial. O que é inegável é o avanço do sistema mirrorless que se torna cada vez mais o principal foco da indústria. Algo para se acompanhar de perto até 2022.