Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

Sony é desafiada pela forte demanda por sensores de imagem

sony
Sony: Os semicondutores são agora o negócio mais rentável da Sony depois do PlayStation (David Ramos/Reuters)

A Sony tem trabalhado sem parar para fabricar seus sensores de imagem, em alta demanda. Ainda assim, o turno de 24 horas não tem sido suficiente.

Pelo segundo ano consecutivo, as fábricas de chips da empresa japonesa vão operar sem interrupções durante a época de festas para tentar atender à demanda por sensores usados em câmeras de telefones celulares, segundo Terushi Shimizu, responsável pela unidade de semicondutores da Sony.

A gigante de eletrônicos mais do que dobrou os investimentos, para 280 bilhões de ienes (US$ 2,6 bilhões), neste ano fiscal. A Sony também está construindo uma fábrica em Nagasaki que entrará em operação em abril de 2021.

“A julgar pela maneira como as coisas estão indo, mesmo depois de todo esse investimento em expansão da capacidade, ainda pode não ser suficiente”, disse Shimizu em entrevista na sede de Tóquio. “Estamos tendo que pedir desculpas aos clientes” porque simplesmente não conseguimos atender a demanda.

Thalita Monte Santo
É jornalista e integra a redação da Revista FHOX. Escreva para: thalita@fhox.com.br