Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


Foto de Sebastião Salgado é usada indevidamente em filme “1964”

Uma foto do famoso fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado foi usada de forma totalmente descontextualizada no filme “1964 – O Brasil entre Armas e Livros”. Salgado, que atualmente mora em Paris e sequer havia visto o filme, só soube do ocorrido após ser avisado por terceiros. O filme é uma produção independente da gaúcha Brasil Paralelo.

A fotografia foi tirada no garimpo de Serra Pelada, Pará em 1986. Ela é uma das várias imagens feitas por Salgado durante a corrida pelo ouro, que tomou a região. Mostra um garimpeiro segurando a arma de um policial. Foi um dos primeiros trabalhos de Salgado após voltar ao Brasil, depois de ter sido exilado pela ditadura militar.

[/media-credit] Foto de garimpeiros na Serra Pelada

 

Leia mais: SEBASTIÃO SALGADO É DESTAQUE NA MÍDIA MAIS UMA VEZ

No filme, a imagem é usada quando o narrador descreve a formação da Guerrilha do Araguaia. Organizada entre o final dos anos 60 e começo dos anos 70 pelo Partido Comunista do Brasil, foi dizimada pelo exército em 1975. Ou seja, um fato que ocorreu mais de uma década antes da foto ser tirada.

A Folha de São Paulo procurou a produtora para comentar o assunto. Felipe Menegotto Donadel, advogado da empresa falou: “A Brasil Paralelo tem enorme respeito com a questão relacionada aos direitos autorais – até porque também sofre muito com isso – por isso aproveito o contato para perguntar se ocorreu alguma reclamação ou encaminhamento formal de uso indevido para que possamos tomar as medidas de ajuste”.

Ainda de acordo com a reportagem da Folha, não há informações sobre quais ações o fotógrafo tomaria a respeito da situação.