Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!


Produto na fotografia: os pilares para uma oferta de valor nesses novos tempos em que estamos vivendo

Muito além da foto no papel, o produto com foto evoluiu de maneira sofisticada. Entenda

Foi-se o tempo que só uma foto no papel era o bastante. Produto com foto hoje pode ser muito mais. Algo que é abordado na atividade Foto+Produto. Entenda os 5 pontos que determinam essa nova fase para quem quer viver de fotografia.

É personalizável – O bom produto na fotografia já é personalizado na essência. Pois traz a “cara do cliente”, o que mudou é que hoje podemos desenvolver ofertas ainda mais personalizadas pois a foto por si só não é mais o bastante para encantar. Como fazer para personalizar? Entendendo o que o cliente gosta, definindo o item e buscando algo com detalhes que se alinhem com essa demanda da pessoa. Logo, pesquisar e criar com base nessas informações é crucial. A pessoa prefere decorar com foto ou quer contar uma história com um álbum. A personalização pode ocorrer nos detalhes da capa, em criações específicas dentro do produto. Passando pela embalagem e até recursos tecnológicos como realidade aumentada e afins. 

É recorrente – Recorrência é a forma de gerar novas vendas e trazer o cliente para perto com frequência. E o produto pode ajudar nisso. Lá fora já existem álbuns que a pessoa vai construindo aos poucos. Como se fosse um diário. Construção de memoriais da família e produtos que podem ser compostos aos poucos na decoração são alguns elementos dessa possibilidade de recorrência. A regra do jogo aqui é: como posso criar algo que traga o cliente para mais itens com o produto?

É híbrido – o produto na fotografia não precisa ser só analógico. Com os recursos de tecnologia disponíveis dá para inserir vídeos, músicas e criar interações que antes não eram possíveis com produtos de fotografia. Como você pode transformar sua oferta de produto em algo que mistura físico e digital?

Gera indicação – o bom produto merece ser compartilhado em grupo ou enviado pelas redes sociais. Os cases de fotografia que estão se destacando com seus produtos vêem isso ocorrer com frequência. As pessoas têm contato com o produto, se encantam, fotografia ou filmam e compartilham com amigos e parentes. Logo, por isso da importância do produto ser diferenciado. Mais do mesmo não tem a mesma força nesse sentido. 

Criar relação emocional – O produto que está em outro nível mais acima gera esse laço da emoção por contar uma história. Faz isso pela excelência do acabamento combinado com os recursos de tecnologia. Sobretudo no caso do lado híbrido que permite contar essas histórias de uma forma ainda mais poderosa. Importante: contar a história para gerar esse reforço emocional é importante, mas não dá para esquecer da qualidade de impressão do produto. 

Design – Essa parte é relevante pois torna o produto mais belo, funcional e envolve detalhes. Como é a embalagem? O visual? Curiosamente alguns dos produtos que mais vem se destacando no mundo hoje tem um design único (até ser copiado pelo concorrente). 

É legado – Algo que não mudou desde os primórdios da foto no papel. Uma foto é lembrança, memória e vaidade. Um legado que fica e que envolve carinho, histórias e questões muito pessoais. O produto dessa nova fase da fotografia também segue com esse apelo que provavelmente é o maior de todos para quem consome fotografia dessa forma. 

Interessado em desenvolver seu produto para essa nova fase da fotografia? Então participe da próxima turma ao vivo do Foto+Produto: dias 13 e 14 de julho. Saiba mais aqui: FOTO+PRODUTO