Conheça o ImageCon - Conferência do Imaginário

A polêmica internacional da vez: um prêmio internacional “fake”

A notícia repercute hoje em diversos sites internacionais de fotografia. Até agora 11 dos 14 fotógrafos listados como jurados dizem que não julgaram nada e que o nome deles foi usado indevidamente. O prêmio criado em 2015 é do tipo pago e os participantes pagam entre 20 e 30 dólares dependendo da categoria do fotógrafo e o tipo de participação (segundo estimativas do site Petapixel, os organizadores devem ter faturado entre 65 e 130 mil dólares). Os vencedores da última edição foram anunciados em 19 de fevereiro passado. A lista dos jurados (que não julgou nada) foi tirada do ar. O concurso recebeu mais de 4 mil fotos (segundo a premiação). Os organizadores da IPOTY ainda não se pronunciaram sobre o que aconteceu e os jurados (citados de forma ilegal) avisaram que não tem nenhuma relação em um comunicado oficial. Talvez possam até entrar com alguma ação judicial contra o IPOTY. O caso surreal segue bombando em sites de notícia fotográficos mundo afora. O site do prêmio mudou algumas das páginas e excluiu conteúdos desde que a situação foi exposta. A FHOX também divulgou sobre esse prêmio, inclusive com a lista dos vencedores. Em tempo: a prestigiada revista norte-americana PDN publicou uma matéria com a seguinte chamada: Seria o prêmio IPOTY um golpe?

>> Fotografar 2018: o grande encontro da fotografia brasileira 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.