News 3 anos atrás | Leo Saldanha

Parabéns Polaroid

Primeira câmera da marca completou 70 anos ontem. Um produto que fez história e é considerada a grande inspiração do Instagram

por Revista FHOX
** FILE ** Edwin H. Land, inventor of instant photography and founder of the Polaroid Corp. of Cambridge, Mass., peels apart a Polaroid photo of himself in 1947. Polaroid won court approval Friday, June 28, 2002, to sell substantially all of its assets to Bank One Corp.'s OEP Imaging Corp. OEP Imaging will pay Polaroid $255 million cash and assume roughly $200 million in liabilities. (AP Photo)
Edwin H. Land, inventor of instant photography and founder of the Polaroid Corp. of Cambridge, Mass., peels apart a Polaroid photo of himself in 1947.

Edwin Land teve a ideia de uma câmera que gerasse fotos impressas na hora. Surgia ali a Polaroid. Foi uma das filhas de Land que desafiou o pai, depois de fotografar um retrato da família, a menina perguntou: por que não podemos ver a foto sair na hora? No dia 21 de fevereiro de 1947 Land apresentou a câmera instantânea com uma demonstração pública. A nova era da foto em tempo real finalmente virava realidade. O anúncio surpreendente fez barulho e garantiu uma forte mídia para o inventor e a marca Polaroid. Primeira batizada de Camera Land, as pouco mais de 50 peças fabricadas foram produzidas com base na demanda. O resto é história, mas a data é marcante dessa marca que é considerada a primeira grande rede social do mundo. Afinal, celebridades, artistas e fotógrafos usavam o equipamento e ajudaram a consolidar a imagem pioneira da empresa. Andy Warhol e Ansel Adams foram dois dos usuários mais celebrados. Algumas das fotos de Warhol feitas com Polaroid valem hoje 90 mil dólares. Uma curiosidade: Land era ídolo de Steve Jobs. Os dois chegaram a ter contato e trocar ideias. Jobs teria aprendido muito com o inventor sobre design e a importância de criar um produto impecável.

No lado do marketing, Land considerava promoção um desperdício. Para ele o melhor marketing era um produto perfeito que se venderia sozinho. Depois ele mudou de ideia, o produto podia ser ótimo, mas a necessidade de divulgar também era fundamental (fruto também da concorrência). Dali surgia a ideia dos embaixadores da marca e de anúncios criativos que marcaram época.

1442502433531
Edwin Land com a câmera SX-70. Sucesso absoluto de vendas e que foi lançada em 1972

Outro dado importante: os jovens e os consumidores escreviam nas fotos. Davam as Polaroid de presente. A câmera depois acabou também virando um brinquedo. Mais do que uma lembrança marcante, uma foto Polaroid era uma cópia única, exclusiva. Um apelo que existe até hoje. Aliás, as vendas de câmeras instantâneas e do filme seguem crescendo (aos milhões) com o novo interesse dos consumidores. E curiosamente são os jovens (e mais uma vez as celebridades) que mais usam o equipamento. Fujifilm e Polaroid continuam lançando câmeras e impressoras voltados para esses consumidores que valorizam essa nova forma de comunicação analógica. Uma onda que ganhou uma nova definição: a vingança do analógico.