Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


Pandemia: mais de 600 jornalistas morreram por Covid-19 desde março de 2020

Foto profissional grátis de bandana, boné, câmera

Na semana em que o Brasil superou a triste marca de 200 mil casos de Covid-19 saiu a notícia que mais de 600 jornalistas morreram por conta do novo coronavírus. Segundo a PEC, em grande parte são fotógrafos e jornalistas freelancers que se expõe ao risco para cobrir os acontecimentos em todas as partes do mundo. Fotojornalistas ficam muito expostos aos riscos na busca por imagens e acompanhando as cenas em cemitérios, hospitais e outros locais com aglomerações. A PEC pede inclusive para que os jornalistas nessas condições de trabalho em campo sejam considerados trabalhadores da linha de frente para que sejam vacinados o quanto antes. Os números mostram que 602 jornalistas morreram por Covid-19 desde março de 2020, a América Latina liderando com 303 mortes seguida da Ásia com 145 mortes, Europa com 94 mortes e Estados Unidos com 32 mortes. Na África foram 28 mortes. Aqui na região o país com mais mortes foi o Peru com 93 mortos e o Brasil na segunda posição com 55 vítimas. Para se ter ideia na Índia (país com mais de 1 bilhão de habitantes) foram 53 mortes. México (45), Equador com 42 mortes. Ainda de acordo com a PEC o número pode ser maior porque muitas vezes as causas da morte não é determinada ou o óbito não foi anunciado. Os números foram levantados com informações de sindicatos, federações, associações e dos próprios meios que empregam esses profissionais. Já passamos da marca de 90 milhões de infectados e dois milhões de mortos pela Covid-19 no mundo e está próximo de 2 milhões de mortos. O número de vacinados já ultrapassa 17 milhões de pessoas.