News 2 anos atrás | Flávio A. Priori

Oscar não irá televisionar premiações de fotografia e edição

Com o objetivo de diminuir o tempo de transmissão do show, categorias serão apresentadas entre comerciais

por Revista FHOX

A organização do Oscar divulgou hoje quais premiações não serão entregues ao vivo durante a cerimônia deste ano. Os vencedores das categorias fotografia, edição, curta-metragem live action e maquiagem serão revelados durante os comerciais do evento. Enquanto os discursos dos ganhadores serão mostrados após a cerimônia, editados.

[Atualização: Após inúmeras posições contrárias, a Academia resolveu voltar atrás e irá exibir todas as premiações ao vivo. Saiba mais nesse link.]

O presidente da Academia John Bailey fez o comunicado hoje, explicando que essas categorias serão exibidas ao vivo somente pelo stream via internet. A decisão vai de encontro com a desejo da organização de encurtar a duração da cerimônia, de forma a torná-la mais dinâmica.

Cena de Roma. O diretor mexicano Alfonso Cuarón se destaca por ter dirigido o filme e ainda cuidou da cinematografia

Leia também: OS FILMES INDICADOS PARA MELHOR FOTOGRAFIA DO OSCAR 2019

Essa política deverá ser a nova realidade da apresentação. No mesmo comunicado Bailey afirma que nos próximos anos, de quatro a seis categorias serão anunciadas fora do show principal. Quais premiações entrarão nesse rodízio devem ser decididas anualmente e a única certeza é que as que ficaram de foram em 2019 devem voltar ao palco principal em 2020.

Opiniões contrárias

A decisão contudo não agradou a todos. Profissionais da área manifestaram descontentamento com a escolha das categorias deixadas de lado, especialmente edição e fotografia. Guilherme del Touro, eleito Melhor Diretor de 2018 com o filme A Forma da Água, twittou sobre o assunto.

“Se eu puder: Não é minha função sugerir quais categorias podem ser cortadas da apresentação do Oscar mas – Cinematografia e Edição são o coração da nossa criação. Eles não são heranças de uma tradição teatral ou literária: são o próprio cinema.”

Quem também se manifestou contra a decisão da Academia foi Alfonso Cuarón, indicado ao prêmio de melhor filme por Roma.

“Na história do CINEMA, obras de arte existiram sem som, sem cor, sem uma história, sem atores e sem música. Nenhum único filme existiu sem CINEMAtografia e sem edição.”

A cerimônia de premiação do Oscar acontece no dia 24 de fevereiro.