News 1 mês atrás | Leo Saldanha

O impacto da pandemia no mercado brasileiro de casamentos e um estudo internacional sobre as novas condutas em cerimônias

Pesquisa da plataforma online Icasei mostra o que os fotógrafos já sabem na prática: a forte queda expressiva no número de casamentos no país. Já o estudo do site The Knot indica como podem ficar os casamentos nos Estados Unidos

por Revista FHOX

A plataforma digital Icasei avaliou o impacto a partir do dia 11 de março. De acordo com o levantamento, o número de cerimônias teve queda de até 61,2% no comparativo com o mesmo período de 2019. Outros números da pesquisa:

  • Queda de 87,2% no número de confirmação de presença dos convidados nos eventos.
  • Redução de 97% no acesso dos convidados à lista de presentes virtual dos noivos. O que indica que os convidados estão deixando de presentear os noivos também pelo impacto do isolamento.
  • A pesquisa mostra ainda que 32% dos casais com casamento marcado para o período de quarentena disseram que não precisaram mudar a data ou que ainda estão aguardando para decidirem o que vão fazer;
  • 61% responderam que adiaram o casamento
  • 3%, cancelaram e ainda não têm planos para marcar uma nova data; 4% não informaram.

Outro estudo interessante e bem completo foi feito pela plataforma digital The Knot (para noivas organizarem tudo do casamento). O serviço online criou um guia para a Covid-19. Entre os conteúdos está o material Casamentos depois da Covid-19. Vale a pena clicar e ver no detalhe pois muitas das adaptações podem ser seguidas também no Brasil. Destacamos alguns dos pontos. 

  • distribuição de máscaras e luvas para os convidados.
  • número de convidados (por enquanto) não está definido completamente. Mas ficará entre 10 e 49 pessoas.
  • tudo vai depender dos estudos e indicações das autoridades. Ou seja, o “novo normal” nos eventos vai depender de mais informações que forem surgindo.
  • as pessoas não vão deixar de celebrar. Talvez até valorizem mais os casamentos.
  • mais procedimentos sanitários serão fundamentais. Formas mais criativas e eficientes de higienização das mãos serão cruciais. Tanto com álcool em gel quanto lenços umedecidos. Limpeza constante de superfícies e materiais descartáveis.
  • bufês serão deixados de lado para evitar aglomeração. Ou seja, convidados serão servidos de forma mais individualizada.
  • mais espaço entre mesas e distanciamento entre convidados.
  • os casamentos serão mais intimistas, menores.
  • o conteúdo do The Knot fala do óbvio com mudança na forma das pessoas se cumprimentarem e também quanto a um formato de eventos super personalizados.
  • casamentos ficarão ainda menores.
  • os convites serão mais detalhados com informações mais precisas sobre as novas condutas. Os sites dos casamentos terão mais informações para dar suporte nesse mesmo sentido.
  • as tradicionais doações em dinheiro (que ocorrem em muitas culturas) serão trocadas por doações on-line em plataformas específicas já integradas ao site ou app da festa.
  • transmissão do casamento ao vivo vai crescer muito.
  • mais eventos em locais abertos.
  • casamentos via Zoom e afins também vão crescer e muito
  • Nos EUA os casamentos vão ocorrer mais durante a semana.

Veja mais aqui: The Knot

E por fim e não menos importante. Vera Simão, a mais famosa cerimonialista do Brasil comentou sobre como o mercado de casamentos ficará daqui em diante. Ela também pegou a Covid-19 e deu uma entrevista recente na Veja sobre essas transformações. Veja aqui: Menores e sem “destination wedding”: o novo normal de casamentos de luxo

Veja também: Marketing Básico para Fotógrafos