News 2 anos atrás | Diogo Amorim

8º Mostra SP de fotografia vai até 18 de novembro. Imperdível!

Diversos artistas ocupam com imagens os muros, as paredes de galerias, os espaços culturais, lojas, bares e restaurantes da Vila Madalena.

por Revista FHOX

Teve início no último sábado, 21/10, no bairro Vila Madalena em São Paulo, a abertura da 8a Mostra SP de Fotografia. Com o tema Fronteiras, o evento expôs o trabalho de trinta e oito fotógrafos.

A Mostra SP de Fotografia é o maior evento do segmento da cidade de São Paulo e acontece uma vez por ano, no bairro da Vila Madalena. Galerias, restaurantes, bares, lojas, espaços culturais, espaços abertos, muros autorizados são ocupados, durante um mês, com exposições gratuitas de fotógrafos brasileiros de todas as vertentes e épocas. Com uma agenda paralela de eventos que inclui ciclo de conversas, projeções noturnas, saídas fotográficas, lançamentos de livros e ações colaborativas, a Mostra SP de Fotografia busca oferecer reflexão e discussão em torno da Fotografia a um público sedento por informação.

Para esta edição, os organizadores Mônica Maia e Fernando Costa Netto, da DOC Galeria, convidaram um grupo de catorze profissionais entre curadores, editores, jornalistas e fotógrafos que indicaram os artistas que ocupam com imagens os muros do bairro, as paredes de galerias, espaços culturais, lojas, bares e restaurantes.

A 8a edição da Mostra SP de Fotografia pretende mostrar os mais diversos aspectos acerca de uma fronteira. Sejam os conflitos sociais e as guerras diárias que se travam nas periferias do país ou no Oriente Médio, dentro de casa, quando uma criança se enxerga em outro corpo ao se encarar diante do espelho. Ou, ainda, a não fronteira, quando nada mais parece existir além do muro do seu próprio quintal.

A agenda paralela do evento, que vai até 18 de novembro, inclui palestas, oficinas, visitas guiadas e saídas fotográficas. A programação completa e os endereços estão na página oficial da Mostra no Facebook.

catalogo_cassio.jpgBX

 

8ª Mostra SP de Fotografia – 21 de outubro a 18 de novembro de 2017 – Copacabana Palace, Peter Bauza. Realização DOC Galeria. ***USO EXCLUSIVO PARA DIVULGAÇÃO DA MOSTRA SP DE FOTOGRAFIA. Contato: docgaleria@docgaleria.com.br alf an hour before this room is to be occupied by a new „sem teto" family, a shopping cart sits idle. Squatting abandoned and empty buildings is often the only solution for many of the poor or homeless who can’t afford rent or have lost their jobs. Although people are aware that squatting is illegal, residents here work to turn their occupied space into a home.
roberto wagner_BX

 

doc_mostra_CristinaDeMiddel_e_BrunoMorais013.jpg BX

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entre os destaques estão os trabalhos da pernambucana Bárbara Cunha, que acompanha uma menina trans desde a primeira infância; a gaúcha Tuane Eggers e sua fotografia analógica que documenta o jardim de sua casa, sempre inserida nesse universo; a curitibana Isabella Lanave com o premiado “Fátima”, em que a fotografia virou a motivação para criar novas maneiras de se relacionar com a mãe bipolar; a visita sistemática de Marcos Freire a moradias que vão à leilão para documentar o que está além das fronteiras invisíveis entre a periferia e a cidade; Simone Marinho e suas Senhoras de Biquíni; Christian Braga e a fotografia ativista pela demarcação de terras indígenas; Lalo de Almeida e Avener Prado com o ensaio documento “Mundo de Muros”; Marcel Fernandes, aficionado por astronomia que desenvolveu uma pesquisa sobre novas civilizações, descobertas arqueológicas e mito no ensaio Kepler-186f, primeiro planeta com tamanho semelhante à Terra; a Tubo, Danilo

Arenas usa a arma como simbologia da vida de mulheres guerreiras; Irmina Walczak e Sávio Freire com o manifesto visual por uma infância livre; Tiago Coelho apresenta “Balneário Alegria”, Letícia Lampert “Estudos sobre a Paisagem” e Peter Bauza aparece com o ensaio “Copacabana Palace”, premiado no World Press Photo 2017, em que aborda a questão de moradia e falta de infraestrutura, num empreendimento onde moram cerca de 300 famílias, no Rio de Janeiro.

Ainda participam desta 8ª Mostra Ivan Padovani, Ana Carolina Fernandes, Luiz Baltar, Tuane Fernandes, Mauricio Lima, Gabriel Chaim, Rafael Jacinto, João Khel e como parte das comemorações dos 70 anos da Magnum, os trabalhos da espanhola Cristina De Middle, em parceria com o carioca Bruno Morais, o americano David Alan Harvey e a iraniana Newsha Tavakolian também podem ser vistos pelo bairro da Vila Madalena.

Os fotógrafos Cássio Vasconcellos, Renato Gaiofato, Ivana Debértolis, Roberto Wagner e Toni Pires foram os convidados para clicarem com o novo aparelho Motorola que será lançado durante a 8ª Mostra SP de Fotografia. A empresa é a principal patrocinadora desta edição do evento e estará inaugurando a Casa #hellocidades, espaço oficial da Mostra que conta ainda com atividades que fazem parte da agenda paralela do evento, como talks, oficinas, visitas guiadas e saídas fotográficas.

Alexandre Belém, Carla Romero, Cristina Veit, Didiana Prata, Eder Chiodetto, Eugênio Sávio, Felipe Abreu, Fernando Costa Netto, Juan Esteves, Marcia Mello, Mônica Maia, Roberta Tavares, Rogério Assis e Simonetta Persichetti fazem parte da curadoria.

Prestigie a exposição “Luz Vermelha” de Wagner Almeida com curadoria de Diógenes Moura

Luz Vermelha é a primeira exposição individual do fotógrafo Wagner Almeida em São Paulo. Ele vive em Belém do Pará. Composta por 33 imagens escolhidas pelo curador Diógenes Moura, algumas delas parte do ensaio de mesmo nome ganhador do segundo lugar da 15ª edição do Prêmio Fundação Conrado Wessel de Arte (Fotografia), 2017.

Fotógrafo de uma guerra não declarada, ao contrário da maioria dos profissionais que atuam nessa área, Wagner não tem que se deslocar através dos oceanos por milhares de quilômetros para fazer suas fotos. Para ela, basta sair da redação do jornal para atender alguma ocorrência policial, muitas vezes perto de um dos bairros onde morou. O fotógrafo está atrás da câmera, mas poderia muito bem estar na frente – e isso faz com que a delicadeza, o respeito e a potência com que retrata a realidade que o cerca seja mais clara e honesta, colocando-nos frente a frente com a nossa natureza.

Abertura 21/10/17 – sábado
Das 11hs as 17hs

Em cartaz de 23/10 a 20/12 de 2017
Terças a sextas das 11hs as 19hs
Sábados das 11hs as 17hs

1_WA_luzvermelha_018_preview 2-WA_luzvermelha_028_preview 3-WA_luzvermelha_031_preview 4-WA_luzvermelha_2287_preview