News 4 meses atrás | Redação

Noiva é condenada a pagar quase 400 mil reais por ofensas a fotógrafa de casamento

A cliente diz que foi maltratada pela equipe da profissional e por isso passou a difamar a marca na internet

por Revista FHOX

O caso ocorreu no Canadá em 2015 e só agora saiu a condenação. A noiva Emily Liao passou um ano postando comentários maldosos sobre o trabalho da empresa de cobertura fotográfica Amara Wedding. A condenação definiu indenização de 115 mil dólares por parte da noiva. O juiz entendeu que Emily atacou a integridade da empresa e que agiu de forma perversa prejudicando a marca com outros possíveis clientes. A noiva se defendeu dizendo ter ficado profundamente desapontada com os serviços prestados pelos fotógrafos. Sobretudo no ensaio antes da cerimônia. E que teria sido maltratada pelos profissionais. A ação foi movida no Tribunal de British Columbia e julgada pelo juiz Gordon Weatherill no último dia 22 de fevereiro. O valor da ação é uma compensação pelas perdas ocasionadas pela campanha negativa gerada pelos ataques frequentes de Emily. Amara Wedding alegou ter perdido clientes por conta da onda de comentários gerados pela noiva e seguidores nas redes sociais. E mais do que isso: ela deixou de pagar o que devia pelos serviços fotográficos feitos pela empresa. Emily não só postou comentários negativos em uma rede social, mas em várias. Tanto no Canadá (usando o Facebook) quanto uma rede social chinesa (Weibo).

>> O fotógrafo inglês que quase esqueceu de fotografar os noivos

Emily chegou a dizer que Kitty Chan, dona da Amara Wedding, usava iscas e armadilhas para atrair clientes e depois os enganava com mentiras sem entregar o combinado. A noiva ficou incomodada especialmente com o trabalho de um freelancer da Amara Wedding. Um detalhe importante: a marca não só fez os cliques como também pagou pelos serviços de maquiagem, cabelo, flores e até mestre de cerimônia para o evento do casal. E tudo estava em contrato. O caso piorou depois que o casal deixou de pagar o que devia, mas seguia cobrando pelas fotos. A dona da Amara Wedding disse que só entregaria as imagens com o pagamento do que ainda estava em aberto. Após a sentença final, Kitty comemorou: “Eu quero mostrar para as pessoas que eles têm que enfrentar as consequências quando dizem algo na internet”.

>> As verdadeiras referências do Congresso Fotografar 2018

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.