News 3 anos atrás | Redação

“Nascidas em 55 ou como me tornei idosa em 24 horas!”

Reflexões da fotógrafa social Nellie Solitrenick sobre o envelhecimento foram a seiva do projeto

por Revista FHOX

O Hospital Albert Einstein e a Unibes Cultural, pelo projeto LAB60+, exibiram no fim de outubro e início de novembro retratos de 447 mulheres que atingiram os 60 anos de idade em 2015. A autora Nellie Solitrenick lembra bem o momento do primeiro nutriente do projeto: “Estava em aula da pós em gerontologia quando disse que eu não estava preparada para ser idosa. Uma colega então sugeriu: por que não fotografa o caminhar para os 60 anos?”.

55einstein2Nellie Solitrenick

A sugestão mexeu com Nellie que desde o início de sua carreira profissional, aos 19 anos, buscava por um tema que justificasse um projeto pessoal na fotografia. “Nos últimos dez anos fui estudar gerontologia motivada pela doença de minha mãe, vítima de Alzheimer”, esclarece.

O pontapé inicial foi dado por suas amigas de colégio que por sua vez indicavam outras, formando uma corrente que invadiu as redes sociais. A única exigência era morar na Grande São Paulo para viabilizar as sessões fotográficas. Nellie conta que visitou 110 bairros, percorreu mais de nove mil quilômetros.

55unibes1Nellie Solitrenick

“Quero falar que este projeto é para fotógrafo também, já que foi um grande aprendizado de direção, iluminação, composição”, acrescenta. Nellie destaca o valioso trabalho da plataforma LAB60+, da Unibes Cultural, dos simpósios sobre longevidade promovidos pelo Hospital Albert Einstein e do apoio da Digipix que se encarregou de confeccionar 12 fotolivros primorosos, cada um correspondente a um mês do ano.

55unibes2Nellie Solitrenick