News 2 meses atrás | Redação

Na quarentena, Instagrafite cria o Women on Walls (WOW), o primeiro programa gratuito que profissionaliza exclusivamente mulheres artistas visuais

Com aulas online, projeção em São Paulo e festival de muralismo com line-up só de mulheres, programa lança 86 artistas da nova geração da arte urbana e contemporânea

por Revista FHOX

Com curadoria e produção de diversos projetos disruptivos e internacionais que garantiram visibilidade para artistas ao longo de quase uma década de atuação, esse ano o Instagrafite, mergulha na valorização de mulheres artistas através do WOW (Women On Walls), o primeiro programa internacional gratuito de capacitação para artistas visuais.

O apoio à comunidade artística feminina inicialmente teria as aulas presenciais em São Paulo, mas que, por conta da quarentena, foram migradas para o espaço digital via Zoom e com transmissão ao vivo, hospedada no Youtube. Mostrando que “Art Is Female”, o programa tem levado conteúdo sobre “Mercado de Arte Urbana”, “Arte e Feminismo”, “Arte e Ancestralidade”, e demais assuntos, para acesso público no Youtube e para as 86 alunas, que foram selecionadas pelo projeto como expoentes da nova geração de arte pública brasileira, espalhadas por quase todos os estados do Brasil, de norte a sul. Não é somente um acesso ao conteúdo pelas alunas, a aproximação e troca é muito grande. Este apoio de mentoria abre espaço para a troca com 32 professoras, entre elas, artistas e curadoras reconhecidas mundialmente que se dedicaram ao WOW sem remuneração, pela causa de enaltecer uma narrativa em direção à evolução da mulher que tem o sonho de performar na rua. Entre algumas professoras, podemos citar Panmela Castro, Criola, Hanna Lucatelli, Lídia Viber, Paola Delfin, Anne Galante, Gleo, Faith47, Tatiana Suarez, Jasmin Siddiqui (Herakut), Rosana Paulino e Nina Pandolfo.

Aula com artista Rosana Paulino ZOOM final – despedida WOW – dia 24/7

“Antes da pandemia eu já estava tendo uma crise artística e pessoal. Sentia uma falta de confiança no meu trabalho, o que refletiu na minha produção artística. Então, quando eu vi que o WOW estaria disponível no Youtube, fiquei muito feliz! As aulas sempre me passam uma energia, uma vontade de conquistar. Eu olho essas mulheres maravilhosas palestrando e penso: vou chegar lá. Me dá esperança”, conta Camila Siren, artista da cena, que não é aluna, mas que acompanha todo o conteúdo pelo Youtube.

 O projeto foi idealizado, conduzido e teve curadoria do braço feminino do hub artístico: “O distanciamento físico, com a pandemia, nos fez refletir e colocar em prática o maior propósito do Instagrafite: ser um canal de expansão à comunidade artística. Eu, como curadora mulher, me vi na obrigação de criar o WOW – um projeto necessário às mulheres que querem desbravar às ruas do mundo com sua arte. A mulher é muito autocrítica, muito mais exigente consigo que o homem, tem uma bagagem extra por sua agenda de afazeres domésticos, responsabilidade emocional e cuidados com a família/filhos. Proporcionar este programa é criar uma base sólida de apoio a estas artistas, mostrando que não estão sozinhas e que juntas podemos conquistar mais espaços de trabalho e visibilidade. É a pura tecnologia ancestral que estamos resgatando, a egrégora da arte.” divide Marina Bortoluzzi sócia do Instagrafite.

Marina Bortoluzzi sócia do Instagrafite

“O WOW mudou minha vida, minha perspectiva e meu olhar em relação ao meu trabalho. Eu já estava estudando sozinha, tentando buscar respostas, tentando me conhecer mais profundamente e o universo me trouxe este presente. Não há palavras que possam expressar toda a minha gratidão, é imensurável. Agradeço, especialmente, o cuidado de terem pensado nas mulheres negras. O Instagrafite fez um trabalho incrível, nunca tinha tido aulas online, e amei a experiência, fizeram tudo com muito carinho e dedicação.” – Railde Diniz, uma das alunas, de São Luís, Maranhão.

O WOW tem a pretensão de acontecer anualmente. Este ano, a primeira edição compôs de 24 aulas online, que estão disponíveis no Youtube, e mentoria com análise de 60 portfólios pelo Instagrafite e por curadoras convidadas, como Carollina Lauriano, além de grupo de apoio às artistas por Whatsapp. Para a classe de 2020, projeções com artes das artistas do WOW estamparam um prédio da Consolação, em parceria com o projeto Falando pelas Paredes:

 

West Side Gallery 2ª edição: 400 m de pintura feitas por e para mulheres

Além da capacitação de mulheres artistas, mais do que nunca, o Instagrafite reforça a importância da arte como ferramenta social para a manifestação por direitos das mulheres, não apenas na esfera profissional e artística, mas dentro da sociedade. Numa velocidade instantânea, introduziu diversas alunas do WOW para a II Edição da West Side Gallery, um dos maiores corredores de arte urbana da região metropolitana do Estado de São Paulo e do Brasil. Serão grafitados 1.290,35 m² (435 metros lineares) nos muros no Corredor Oeste, feita por 17 artistas mulheres, deixando uma tela em branco para cada artista realizar o seu trabalho. Desta vez, os grafites serão pintados na Avenida Feres Nacif Chaluppe no trecho entre a delegacia de polícia e a parada de ônibus, próximo da estação de trem da CPTM Itapevi.

Entre elas, escolhidas por sua curadoria e produção: Ana Mandalas, Tuka, Ju Vomero, Jess Vieira, Aline Awel, Ziza, Afolego, Kelly Reis, Carol Murayama, Jady Salvático, Gi Favetta, Mônica Barbosa e Chermie.

Com idealização da Prefeitura de Itapevi, pela segunda vez, o Instagrafite levará ao projeto sua expertise em conectar arte e inovação para revitalizar áreas públicas como uma galeria a céu aberto que anuncia, como uma carta aberta, uma mensagem positiva à retomada da cidade, pós-quarentena.

Canais Instagrafite

http://instagrafite.com/

https://www.instagram.com/instagrafite/

https://www.youtube.com/instagrafite

https://www.wowinstagrafite.com/