Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!


Monique Fotosul: um case inspirador da fotografia gaúcha

Monique Fotosul e Monique Photostore é um negócio da fotógrafa Monique de Nascimento Pereira e o marido Fernando tocam um loja e estúdio em Uruguaiana (RS). Ela fez uma ação recente de “água postável”. Mas a empresa dela vai muito além disso. Ouça e enteda a ideia inusitada dela e saiba como ela enfretou a pandemia. Monique Fotosul (@monique_fotosul) • Fotos e vídeos do Instagram

FHOX – conte um pouco de vc é seu negócio e de como surgiu a ideia da água postável

Monique do Nascimento Pereira – Possuímos um estúdio na cidade de Uruguaiana Rs desde 2014, onde estamos à frente eu e meu marido Fernando, que largou a carreira militar e embarcou comigo neste sonho. Estamos trabalhando desde 2012 com nossa própria empresa. No meio da pandemia no ano passado inauguramos uma loja no centro de foto produtos, quadros decorativos, impressão fine art. Porém o espaço ficou pequeno e sempre quisemos divulgar melhor o serviço de revelação de fotos. Aí surgiu a ideia de levar a loja para um lugar mais amplo. A ideia da geladeira foi muito espontânea eu deixo a criatividade agir e ela vem. Algo inusitado que fica na calçada com várias fotinhos e ainda com água geladinha a disposição e o valor é só uma postagem nas redes sociais. Todo mundo amou. Foi uma maneira de ter nossos clientes junto conosco na reinauguração já que a festa não foi possível devido a pandemia, e eles estavam ali na porta em fotos que eles nos marcaram. Tinha foto de todos que usaram a #aguapostavel nas redes sociais e eles puderam levá-las para casa após visita a loja.

FHOX – E como se envolveu com a fotografia?

Monique – sou filha de fotógrafo e tenho 2 irmãos que também são. Comecei trabalhando com meu pai e logo depois com meu irmão Marcelo. Sou fotógrafa desde 1999. Minhas primeiras fotos foram do meu sobrinho, gastava uns 8 rolos de 36 poses por mês só fotografando ele e como minha família tinha laboratório tudo era revelado. Era tão mágico ficar esperando o resultado, acho sensacional lembro até do cheiro dos negativos e a ansiedade de saber se tinham ficado boas. Tenho praticamente todos os cursos que eram oferecidos pela Oficina de Fotografia do Paulo Reichert de Novo Hamburgo um grande professor, mais tarde vim a conhecer Isa e Joel que também tive oportunidade de participar de cursos. Fiz congressos na feira Fotografar e sempre acompanho as matérias que foram fundamentais para minha carreira. Fotografo profissionalmente desde 1999, sou natural da cidade de Santiago e desde 2009 estou fora de lá, já morei em Santa Maria e tive um estúdio em Itaituba no Para. Atualmente moramos em Uruguaiana divisa com a Argentina.

FHOX – como está sendo o resultado com essa iniciativa?

Monique – A nossa água “postavel” arranca sorrisos e elogios e tempo todo, todos querem participar e interagir, apesar de não sermos de Uruguaiana a cidade nos acolheu de uma forma incrível e sempre que propomos algo diferente eles nos ajudam nos engajamentos etc.

FHOX – Qual o objetivo no fim das contas? Divulgação?

Monique – o objetivo é divulgar a marca incentivar a impressão de fotos a minha missão é fazer com que cada vez mais pessoas tenham fotos em álbuns e assim a história não se perca no meio de gélidos pen drive, fotografia no papel aquece o coração, quem viveu o filme sabe disso, e também tenho por objetivo interagir com eles pois AMO isso… em minhas lives ficamos mais de 4hs e é total diversão.

FHOX – como vê o quadro da fotografia depois de um ano de pandemia?

Monique – Nós nunca paramos, investimos em publicidade de lifestyle, criamos o projeto não vai ter festa mas vai ter fotos, aproveitamos para estudar o mercado ver carências. Mas acho que o principal que impulsiona tanto eu como o Fernando é espontaneidade, amor e nunca desacreditar, não ser criador de problemas e sim resolvedor, criar e executar.

FHOX – sua ideia mostra que existem outros caminhos para usar a fotografia. Acredita que isso é tendência?

Monique – acredito que é momento de se reinventar, ter ideias é muito legal mas não pode esquecer de colocar em prática. Gosto do diferente as vezes pode dar errado aí a gente modifica e vai, o que não pode é ficar parado. Tem que mudar tem que investir tem que acreditar, tudo passa e quando passar teremos o que já tínhamos e o que criamos.

FHOX – As pessoas querem e gostam de imprimir fotos?

Monique – vivemos no meio “digital “ acho que a parte de impressão de perdeu bastante, como as pessoas já tem a foto na hora na tela elas perderam este hábito tão maravilhoso que é a impressão, mas depende só de nós donos de minilab , fotógrafos… incentivar isso, convencer que isso não tem preço mostrar a importância de tudo isso, entregar seus ensaios impressos e não somente mídias.

FHOX – qual sua expectativa para 2021?

Monique – minha expectativa sempre é positiva, acreditar é o segredo.

FHOX – Obrigado por contar sua história e compartilhar com a gente.

Monique – agradecer demais essa oportunidade, estamos em uma ponta do estado e ter este espaço é maravilhoso. Espero ter inspirado alguém. #resgateaimpressao

Monique Fotosul (@monique_fotosul) • Fotos e vídeos do Instagram