News 2 anos atrás | Leo Saldanha

Loving Vincent é indicado ao Oscar 2018

Fantástica produção que foi inteiramente pintada à mão concorre na categoria de animação

por Revista FHOX

Dirigido por Dorota Kobiela e Hugh Welchman, Loving Vincent é a primeira animação (longa) totalmente pintada à mão (pintura à óleo). A história mostra o mistério por trás da morte de Vincent Van Gogh em 1890. Um ponto que merece destaque é que a produção é a oitava (seguida) a concorrer ao Oscar que obteve financiamento coletivo no site Kickstarter. Desde 2011, 14 filmes levantaram capital usando a plataforma. Loving Vincent chamou a atenção logo quando foi anunciado pelo visual impactante e espetacular. O trailer já dava uma bela amostra do que seria a animação.

Lançado no site Kickstarter em 2014, a campanha conseguiu quase 800 “financiadores”. Com isso garantiram os 64 mil dólares que os produtos haviam pedido e usaram a verba para que 40 pintores trabalhassem na criação da obra. Depois Loving Vincent conseguiu atrair mais verba e contratou 125 pintores para melhorar ainda mais a animação que converteu as imagens filmadas quadro a quadro em 65 mil pinturas à óleo.

Em uma categoria reconhecidamente afeita a premiar animações mais infantis, Loving Vincent apresenta a sombria história sobre os últimos dias do famoso pintor holandês. Estrelando Robert Gulaczyk como Van Gogh, os 125 artistas pintaram cuidadosamente cada tela em uma média de 76 vezes para capturar a ação à medida que se desenrolava no filme.

“Tudo começou em um sótão antes do meu aniversário de 30 anos, quando me senti perdida com o que estava fazendo com a minha vida. É inacreditável que tenha levado a isso “, disse Dorota Kobiela, uma das diretoras do filme. “Nossos sonhos foram sustentados por Vincent, então eu gostaria que ele estivesse aqui para poder agradece-lo” completou em um comunicado oficial.

“Este ano eu sou uma das duas diretoras disputando na categoria, que até agora tinha apenas quatro mulheres nomeadas entre os 72 diretores nomeados. Talvez este seja o ano em que possamos começar a mudar esse desequilíbrio”, disse Kobiela. “Estou orgulhosa de meus pintores (mais de 60 por cento eram mulheres), meus atores e minha equipe. Eles acreditaram em um empreendimento que muitos consideravam maluquice. Pintar um filme inteiro em pinturas à óleo”.

Os vencedores do Oscar 2018 serão conhecidos no próximo dia 4 de março.

>> Blade Runner 2049: cinema, tecnologia e fotografia 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.