News 1 ano atrás | Flávio A. Priori

Inventor alega ter patente de câmera roubada pela Huawei

Português vendeu a própria casa para custear advogado em ação

por Revista FHOX

Rui Pedro Oliveira é um inventor português que afirma ter desenvolvido uma patente de uma câmera 360. Ele afirma que a companhia cortou qualquer tipo de comunicação após uma apresentação, mas usou suas informações para desenvolver produto idêntico. A história foi apurada pelo site Fstoppers.

Tudo começa no dia 28 de maio de 2014, quando Rui Pedro, CEO da Imaginew, foi até o Texas. Tinha agendado uma apresentação com executivos da Huawei para mostrar seu projeto de uma câmera 360 que poderia ser conectada a smartphones. De acordo com Oliveira, ele foi bem recebido e ainda fez uma segunda apresentação no dia 29. Todos pareciam empolgados com o seu produto.

patente
As patentes de Oliveira datam de 2013 e 2014

Após isso mais nenhum representante da empresa entrou em contato com o português. Embora chateado, ele sabia que esse não é um comportamento raro em gigantes da tecnologia. Contudo, em 2017, a Huawei lançou a EnVizion 360, um produto extremamente parecido ao que Oliveira teria apresentado três anos antes.

Oliveira entrou em contato com a empresa e a resposta que recebeu foi bem dura. O português afirmou que departamento legal da Huawei disse que não poderia manter uma conversa, pois ele não possuía um representante legal nos Estados Unidos. Assim, de forma até que desesperada, Oliveira vendeu sua própria casa para pagar advogados nos EUA.

patente

A ação sobre a patente começou a correr  em setembro de 2018 e até agora não houve nenhuma definição. Oliveira alega que a companhia está fazendo o possível para enrolar o andamento do processo. Documentos sem assinaturas, executivos em viagens e outras desculpas são comuns para postergar as decisões da ação. Provavelmente uma tentativa de vencer o português pelo cansaço, esgotando seus recursos.

A empresa chinesa não respondeu às tentativas de contato do repórter, não se posicionando sobre o caso.