Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!

IMS faz comunicado com nota de repúdio sobre uso indevido de imagem do acervo em montagem política

IMS repudia montagem em foto compartilhada por primo dos Bolsonaros sobre ditadura militar - Folha PE
A foto com a montagem sem autorização que foi usada na internet

O Instituto Moreira Salles (IMS) fez um comunicado com nota de repúdio por conta do uso sem autorização da foto de Evandro Teixeira. A notícia foi divulgada em sites de notícia e a nota do IMS está nas redes sociais.

“O IMS informa que está tomando as providências necessárias para que a imagem produzida a partir da obra, deturpada em seu sentido e intenção originais, seja imediatamente retirada das plataformas e meios digitais em que está sendo divulgada. A imagem original de Evandro Teixeira foi usada numa fotomontagem não autorizada publicada nas redes sociais por um apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Nela, o presidente aparece, de uniforme de futebol, tomando a frente dos soldados da PM para chutar e agredir o manifestante em fuga”.

Baiano nascido em 1935, Evandro Teixeira saiu de Irajuba, povoado a 307 quilômetros de Salvador, para fotografar o Brasil. E fez isso tão bem que é difícil dissociar seu nome de qualquer evento no país na segunda metade do século XX.  Em quase 70 anos de atividade, 47 deles no Jornal do Brasil, registrou o golpe militar de 1964 e as manifestações estudantis de 1968, eternizou em imagens icônicas Pelé e Ayrton Senna, acompanhou a visita da Rainha Elizabeth e do papa João Paulo II, documentou fome e pobreza, mas também carnaval e festas populares. Política, esporte, moda, comportamento, nada escapou às suas lentes. É dono ainda de uma produção autoral importante, na qual se destaca o projeto sobre Canudos. Esse conjunto monumental, com mais de 150 mil fotos, está desde novembro de 2019 sob a guarda do IMS. Fonte: IMS