Conheça o Mercado FHOX! O marketplace especializado no mercado de fotografia e imagem!


Gabriel Bertoncel e a rotina de fotografar celebridades e campanhas publicitárias

O talentoso fotógrafo contou para a FHOX como se adaptou a nova realidade com a pandemia, a carreira e como cria seu trabalho na fotografia

Fotógrafo de moda e publicidade, Gabriel Bertoncel está acostumado a retratar celebridades e influenciadores. Com vasta experiência com marcas de renome também no campo da publicidade. Bertoncel falou da carreira, dos desafios da pandemia e de como faz para criar fotos marcantes.

Fotos: Gabriel Bertoncel

FHOXConte um pouco de como começou na fotografia

Gabriel Bertoncel – Meu contato com a fotografia começou muito cedo. Sendo filho de pais artistas e tendo estudado em uma escola voltada para artes sempre tive acesso a todos os tipos de arte dentro e fora de casa. Fiz aula de música em diversos instrumentos, pintura, marcenaria, costura, teatro e também fotografia. Não que eu ainda exerça todas essas atividades cotidianamente, mas me serviram de base para tudo que veio depois.

O contato com a fotografia profissional ocorreu na adolescência quando trabalhei como modelo, isso me colocou dentro dos estádios e poder acompanhar de perto me instigou a querer aprender e fazer também. Com 21 anos, após um tempo de transição em ambos os lados da câmera, abandonei a curta carreira como modelo e resolvi me dedicar 100% à fotografia.

Gabriel Bertoncel

FHOX – Como define seu estilo?

Gabriel Bertoncel – Me considero um fotógrafo purista. Tento sempre alcançar o resultado final ainda no momento do clique e deixar o mínimo possível para o sistema e retoque. Tenho um trabalho leve, limpo e sensível, mas não me incomodo em abrir mão dessa estética para me adaptar às diferentes necessidades de cada cliente.

Gabriel Bertoncel

FHOX Como encarou os últimos dois anos?

Gabriel Bertoncel – A pandemia trouxe a necessidade de total adaptação. Tanto no tamanho da estrutura, quantidade de pessoas envolvidas para correr menos riscos e também rever valores, pois muitos clientes passaram por fases bem complicadas.

Sair de um estúdio de 1500 metros quadrados para um de 350 trouxe uma redução de custos substancial, gerando segurança para poder continuar a trabalhar mesmo com valores reduzidos. Com a chegada da vacinação e maior segurança na saúde aos poucos as coisas têm voltado ao que era antes.

Gabriel Bertoncel

FHOX Como fotografar famosos? O que daria de dicas para lidar com as celebridades e para retratar pessoas em geral?

Gabriel Bertoncel – O que vou falar aqui chega a ser ridículo mas é de suma importância pois vejo que muitas pessoas se esquecem. Celebridades são pessoas normais, assim como eu, você e quem nos lê, elas têm dias bons, dias ruins, problemas, e em fotos gostam de se ver belas como todos. A grande diferença talvez seja a agenda quase sempre cheia, sendo assim tento ser sempre o mais dinâmico possível para liberar o quanto antes. Independente de quem seja fotografado, tento sempre ser o mais profissional possível. Estamos todos lá para alcançar um grande resultado e por mais que boas amizades possam surgir em diárias de foto o objetivo principal sempre será o resultado final.

FHOX Qual tipo de trabalho que mais aprecia fazer?

Gabriel Bertoncel – Amo retratos fechados, principalmente fotos de beleza e jóias. Gosto de poder trazer a riqueza de detalhes, poder observar cada poro de uma pele, cada pelinho, até aqueles que não são visíveis a olho nu!

HyperFocal: 0

FHOX – O que acha do avanço das mirrorless e dos smartphones cada vez mais sofisticados para fotografar?

Gabriel Bertoncel – Eu particularmente ainda tenho preferência por um visor ótico, mas as mirrorless de ponta já são uma realidade de excelente qualidade podendo atender praticamente todas as demandas. Os celulares por mais que tenham cada vez mais resolução ainda não conseguem equiparar em qualidade, principalmente pelo tamanho físico dos sensores e pela qualidade ótica das lentes, mas se o objetivo for abastecer uma rede social com o que está acontecendo no momento e sem a necessidade de uma fidelidade de cor, o celular será a ferramenta mais dinâmica e ideal.

Gabriel Bertoncel

FHOX Qual sua expectativa para 2022?

Gabriel Bertoncel – O avanço da vacinação em 2021 já trouxe uma grande melhora para a saúde e consequentemente para o mercado. Contabilizando os números que alcancei em 2021 e com a dose de reforço chegando para a grande maioria da população tendo a acreditar que 2022, mesmo com eleições, será um ano excelente.

FHOX – O que acha das redes sociais e da pressão dos fotógrafos de estarem sempre ali?

Gabriel Bertoncel – O mundo digital é uma realidade e se queremos nos manter atualizados temos que nos adaptar à realidade vigente. Não me cobro quanto a números de postagens, de curtidas e seguidores mas me preocupo em manter um perfil limpo, profissional e bonito pois hoje, as pessoas não olham mais sites, elas vão direto nas redes sociais.

FHOX Como funciona sua parte de edição e tratamento de imagens?

Gabriel Bertoncel – O mais importante é já clicar com um resultado próximo ao final desejado. Seja usando filtros de cor, tapadeiras para aumentar contraste, diferentes pontos de luz e etc… tento ter esse controle na hora da foto reduz muito a necessidade de pós, deixando a entrega final mais suave e muito mais rápida pois necessitará de menos tratamento.

Mesmo tendo no clique esse resultado próximo ao final eu tercerizo o tratamento, 90% de tudo que faço é tratado pelo Robson Batista, @robson_retouch . Além de contar com um profissional tecnicamente superior, consigo liberar minha agenda para ter fotos diariamente

Gabriel Bertoncel
Gabriel Bertoncel

FHOXFotógrafo precisa ter estúdio ou isso já está ultrapassado?

Gabriel Bertoncel – Vai depender do uso, demanda e localização de cada profissional. Para fotógrafos que têm um alto fluxo de trabalho acaba compensando ter estúdio próprio, mas hoje existem diversos estúdios bons para locação em capitais. O problema de contar sempre com locação é que acaba inibindo o desenvolvimento de trabalhos pessoais e trabalhos de menor valor devido ao alto custo destes estúdios.

Gabriel Bertoncel

FHOXComo faz seu marketing hoje?

Gabriel Bertoncel – Trabalho minha imagem por todos os lados para manter um crescimento estruturado e saudável. Isso inclui redes sociais, assessoria de imprensa, capas de revistas, editoriais… Acabo desenvolvendo diversos projetos com finalidade de fortalecimento de imagem. Na parte comercial, depois de anos cuidando de tudo sozinho, hoje conto com a Kariny Grativol como agente. Ter ela ao meu lado possibilita dar mais atenção aos clientes na fase de orçamentos e pré-produção, já que costumo ter fotos quase que diariamente. Assim não preciso tirar a concentração de um trabalho para atender outro.

Gabriel Bertoncel

FHOX Onde busca inspiração?

Gabriel Bertoncel – Grande parte da minha inspiração vem dos grandes fotógrafos ao qual tive o prazer de ser assistente. Foi com eles que pude aprender de perto, observar, testar, ganhar confiança,  aprender a dinâmica dentro de um estúdio… mas a inspiração está em todas as partes, em livros, revistas, filmes e inclusive na música.  A música está sempre presente no meu dia a dia e sempre escolho músicas para cada ocasião dentro do dia de foto na busca de trazer um sentimento para a ocasião.

Gabriel Bertoncel

FHOX – Qual o sonho para a sua carreira?

Gabriel Bertoncel – Acredito que o crescimento só depende de mim, da minha ambição e minha dedicação. Por mais demorado que seja, se houver comprometimento, dedicação e boas entregas o crescimento acontecerá de forma natural e consistente. Por ser uma carreira longeva e considerando tudo que já alcancei nestes anos, coloco como meta sempre aquele trabalho mais distante da minha realidade atual para que cada passo possa ser dado, um após o outro em uma única direção.  Hoje como meta quero uma capa de uma revista importante europeia, adoraria uma capa da Vogue Itália por exemplo.

Gabriel Bertoncel

FHOXQue dica daria para quem está começando?

Gabriel Bertoncel – A melhor forma de aprender é sendo assistente de bons fotógrafos. O dia a dia tem conhecimentos que nenhum curso irá dar. Mas para quem não tem condições de morar em uma cidade que não exista essa demanda, eu recomendo fotografar o máximo que puder e nesses dias testar diferentes tipos de luz com diferentes modificadores até que isso esteja bem fixo na cabeça. Também é fundamental estudar muitas referências antes de ir fotografar, assim, no dia de uma campanha estará totalmente seguro do que irá fazer.  Treinar é sempre o melhor para estar bem preparado para a hora do jogo.

Gabriel Bertoncel 📸 (@gabriel_bertoncel) • Fotos e vídeos do Instagram

Veja também >>> Comece 2022 entendendo (e acertando de uma vez por todas) o marketing do seu negócio de fotografia – FHOX