News 3 anos atrás | Diogo Amorim

Fotógrafo de natureza registra espécies desde a época das máquinas analógicas

Fábio Bueno começou a clicar espécies da fauna e flora brasileiras aos 12 anos de idade.

por Revista FHOX

A paixão pela fotografia nunca deixou de acompanhar o funcionário público Fábio Bueno. Aos 12 anos, juntou as economias para adquirir uma câmera analógica e um flash. “Usei todo o meu dinheiro para poder comprar os equipamentos. Não me esqueço do momento em que um moço veio me vender uma bola de futebol e eu não tinha mais nada. Queria muito a bola, mas estava feliz por ter comprado a câmera”, conta.

Os cliques eram praticados por Fábio diariamente, porém, o resultado sempre foi um mistério: devido ao alto custo, as fotos não eram reveladas e se perdiam com o tempo. “Eram muitos filmes, mas meu pai só deixava revelar os que tinham fotos da família. Mesmo assim nunca esqueci a fotografia”.whatsapp-image-2017-10-13-at-17.36.44-1-

Cliques da natureza são praticados diarimente pelo fotógrafo de natureza (Foto: Fábio Bueno/VC no TG)

Hoje, com uma câmera digital compacta, o secretário de escola faz flagrantes da natureza e clica espécies que se aproximam de onde trabalha. “A fotografia me permite congelar um momento único. Eu passo a conhecer espécies de pássaros e plantas que não fazia ideia da existência”, conta o fotógrafo de natureza, que se encanta pelos registros de animais. “A fotografia de natureza não precisa de maquiagem para ficar bonita. É só olhar que está lá, tudo maravilhoso, pronto para nos encantar”, completa.