Participe do SIM. Semana do Imaginário Materno!

Fotografia pós-pandemia: Fotógrafo internacional Glauber Bassi prevê algumas mudanças no cenário

O fotógrafo de moda Glauber Bassi acredita que a fotografia será ainda mais valorizada em um futuro próximo

Já não é novidade que a pandemia do coronavírus irá mudar os rumos da sociedade, em menor ou maior grau. Especialistas já indicam um cenário do “novo normal” e profissionais de várias áreas analisam o futuro de suas profissões. A fotografia, tão presente no nosso dia a dia, é uma delas.

Segundo o fotógrafo de moda Glauber Bassi, que atua em Milão, afirma que, em um mundo pós-pandemia, a fotografia será ainda mais valorizada. “Com a quarentena e o isolamento social, o contato entre as pessoas atualmente não está sendo físico, e sim virtual, por meio das redes sociais. Nesse contexto, todo mundo quer ter uma boa foto, publicar imagens de qualidade e saber utilizar os ângulos corretos”, explica. “Portanto, o mercado ficará mais competitivo, gerando a criação de mais cursos e especializações em fotografia. Quem tiver criatividade e visão, fará muito sucesso na área”, prevê.

O impacto no ramo da fotografia já foi sentido logo nas primeiras semanas de pandemia. Um dos pontos negativos, segundo Glauber, foi a diminuição de opções de trabalho e a demora na realização de cada projeto. “Antes de cada trabalho, a equipe deve fazer o teste do vírus para garantir a segurança de todos. O processo de adaptação do staff, junto à quebra de grandes campanhas e fundos destinados à fotografia, influenciaram o cenário delicado que estamos enfrentando na área. No momento, as marcas estão preferindo economizar e obter materiais publicitários mais simples”, explica.

Com essas mudanças, os fotógrafos precisaram se reinventar. A solução foi investir mais no marketing pessoal, divulgando seus serviços e portfólio no ambiente digital. “Com a criatividade, é possível se destacar usando o Instagram. No seu perfil, você pode criar conteúdos úteis para os seguidores e registrar os seus mais recentes trabalhos”, recomenda.

Já o ponto positivo foi justamente um maior interesse do público em conhecer e explorar o mundo da fotografia. “Passando mais tempo em casa, muita gente passou a utilizar até mesmo as configurações da câmera do celular para obter um equipamento bacana. É algo excelente, porque é o material prático para tirar selfies e fotos mais cotidianas, por exemplo.”

Além disso, Glauber acredita que o ato de registrar um momento por meio de uma fotografia será ainda mais especial nos próximos anos. “Com tudo o que estamos passando, alguns momentos marcantes ficaram apenas na memória. Muitos se arrependeram de não terem feito registros de pessoas queridas que partiram, de locais que tiveram que ser fechados permanentemente”, lamenta.

“Então, após a pandemia, a tendência é todos os eventos sejam fotografados, até mesmo os pequenos, como aquele aniversário caseiro ou então um típico churrasco de domingo”, completa o fotógrafo.