News 2 semanas atrás | Flávio A. Priori

Empresário cansado de “pagamento em divulgação” resolve cobrar o dobro de influencers

Após várias ofertas de trabalho cujo pagamento era "exposição", proprietário de food truck se cansou dessa conversa.

por Revista FHOX

Até que ponto os a troca de produtos e serviços com influenciadores digitais pode ser benéfica para seu produto? Enquanto uma boa divulgação pode espalhar o nome da sua marca para um público enorme, há também o outro lado da moeda: pessoas que acham que podem usar essa moeda de troca para conseguir algo grátis. O famoso “pago com divulgação”. Um empresário de Los Angeles, se irritou com essa situação e foi bem drástico.

Joe Nicchi é proprietário de um food truck famoso na região que serve sorvetes, o CVT Soft Serve. Em entrevista para a Vice, ele comentou que a pouco tempo recebeu um convite para fazer um evento para 300 pessoas. Contudo o “pagamento” seria a divulgação por parte dos influencers que estariam no local.

Cansado disso resolveu tomar uma atitude de impacto. No seu serviço, agora influencers devem pagar o dobro do valor pelos produtos.

Ainda para o site, Nicchi fala que não quer parecer um babaca, mas ele realmente se empenha no trabalho para depois receber esse tipo de proposta. Ele também diz que não se importa muito com números de seguidores nas redes sociais. “Se o Instagram cair amanhã, eu vou continuar aqui. Não faz sentido as pessoas se preocuparem tanto com os números”.

Embora seja de um ramo bem diferente do nosso, há algumas semelhanças que podemos pegar para o nosso mundo da fotografia. Algo extremamente comum é recebermos ofertas de pagamento com “exposição do trabalho”, especialmente para quem está começando — mas situação que profissionais mais experientes também não estão livres.

Como fazer para lidar com esse tipo de situação? Como mencionado no começo do texto, ter seu trabalho conhecido por um grande público é bom, mas o que paga os boletos no final do mês é a remuneração financeira. Por isso é importante saber por um limite e mensurar até que ponto esse tipo de oferta é válida. E como cada profissional deve ser a primeira pessoa a saber valorizar seu trabalho.

Mas o que você achou da decisão de Nicchi? Dentro da fotografia, quais atitudes já viu (ou tomou) para dar uma freada nessa mentalidade de “exposição por trabalho”?