News 3 anos atrás | Redação

Drone da confusão

Incidente com o equipamento em um casamento norte-americano gera ação judicial e acaba com o evento

por Revista FHOX

120816billcliff001

A notícia ganhou destaque na mídia norte-americana. O noivo Barry Billcliff planejou tudo durante dois anos. Uma festa bacana e com a cobertura de drone garantindo as imagens do evento. O problema é que o drone acertou duas convidadas no rosto. Pior, o acidente foi na pista e o drone é do noivo. Kelly Eaton e Keena Ellis, amigas do casal, entraram com uma ação contra o noivo e também contra o local do evento (Searles Castle Event Management, Inc.). Kelly disse que o drone fraturou seu nariz e a maça do rosto (concussão). Já Keena diz que o aparelho acertou sua cabeça. Garantindo também uma concussão e um corte que precisou de 20 pontos.

O noivo alega que até brincou com o dispositivo durante a festa, mas que não estava operando na hora do acidente. Ele alegou que estava na pista dançando junto com a noiva. O fato é que o acidente encerrou a festa. Já que os ferimentos foram graves com direito a ambulância para atender as vítimas.

A situação ficou ainda mais obscura. A casa de festas não deu permissão para o voo e ninguém ainda saiba ao certo quem operava o drone. O DJ da festa diz ter visto o noivo pilotar o equipamento pouco antes da fatalidade.

É mais um exemplo de que esse tipo de uso deve se restrito para operadores profissionais. E que todo cuidado é pouco, pois esse caso deixa claro que um drone pilotado por um amador pode até acabar com um casamento. O casal até cancelou a lua de mel em Dubai.

Vale lembrar que não é a primeira vez que isso ocorre…