News 1 ano atrás | Thalita Monte Santo

A volta do Foto Cine Clube Bandeirante

por Revista FHOX

Sob a coordenação de Iatã Cannabrava, do Estúdio Madalena, e com o patrocínio do Itaú, o Foto Cine Clube Bandeirante (FCCB) chega aos seus 79 anos com a biblioteca digitalizada, o acervo fotográfico em comodato com o MASP, e uma série de atividades marcando uma nova era do fotoclubismo bem no baixo augusta.

Segundo Iatã Cannabrava, “a ideia é ressignificar a rebeldia plástica da escola paulista de fotografia, em uma rebeldia que tem a ver com os dias de cenário que vive o Bandeirante hoje”.

A inauguração será dia 28 de março, das 22h até às 12h do dia seguinte. Segundo José Luis Pedro, diretor do FCCB, “o processo de resistência dos últimos 10 anos levou uma maturidade que hoje permite realizar parcerias como essas entre o fotoclube e outras instituições: Itaú, Madalena e Masp”. Segundo ele, “entre as novidades que os boletins apresentam está a comprovação de que por aqui se falou mais de 20 línguas. A babel brasileira da imagem está aqui.”

Fechado para reforma desde maio de 2016, o novo projeto pretende dar novos ares ao espaço localizado no Baixo Augusta, com recuperação do acervo – iniciando pelos boletins informativos, do número 1, publicado em 1946, ao 194, de dezembro de 1974 – e programação diversa.

Realizado em etapas, desde dezembro de 2015, com a higienização do acervo, atualização da sede social e a digitalização dos boletins, o projeto é uma continuação do processo iniciado em dezembro de 2014 com o comodato feito com o Masp em que 275 fotografias foram restauradas, gerando a exposição Foto Cine Clube Bandeirante – Do arquivo a Rede (nov2015 a mar/2016) e que originou o catálogo Masp-FCCB.

Fundado em 1939, o Foto Cine Clube Bandeirante reuniu os principais nomes da fotografia e a ideia é reunir todo esse material para consulta aberta ao público no local. “Conseguimos digitalizar os informativos que circularam nas últimas oito décadas. É um material preciosíssimo que vem do berço da construção de uma nova fotografia”, conta Iatã Cannabrava. “Um projeto como esse é um presente para quem quer entender da história e encontrar caminhos para um futuro, a partir de discussões e conhecimento”, completa.

 

Para a abertura, foram ampliadas publicações de vários os anos do FCCB e de diversos clubes e salões do Brasil e do exterior, em países como Índia, Bélgica, Dinamarca, Canadá, Estados Unidos, Cuba.

Algumas delas estarão coladas nas paredes do espaço para visitação agendada e pesquisa. Paulatinamente, o espaço será ocupado nos próximos anos com exposições, convidados para debates e uma biblioteca para consulta permanente no segundo andar.

“É um projeto a longo prazo que contará ainda com a catalogação da biblioteca, que tem obras desde o século 19, revistas nacionais e internacionais e fotografias”, diz José Luiz Pedro.

 Moderna para Sempre

Nos últimos anos, Iatã Cannabrava esteve à frente da exposição itinerante Moderna para Sempre, que levou uma série de obras da coleção de mais de 12 mil itens do Itaú Cultural para cidades brasileiras e do exterior, como Lima, no Peru, Cidade do México, no México, e Assunção, no Paraguai.

São obras que remetem ao movimento modernista das décadas de 1940 a 1970, de nomes como José Yalenti, José Oiticica Filho, Geraldo de Barros, Marcel Giró, Thomaz Farkas, German Lorca, Ademar Manarini e Paulo Pires.

“O mérito da nossa produção modernista é o caráter questionador, mais do que explicações e leituras de fácil assimilação. Ela traz à tona uma discussão mais ampla sobre a essência do fazer fotográfico, que rompe com paradigmas e atravessa décadas nas rupturas por ele criadas”, diz Iatã Cannabrava.

  

Serviço: Reabertura do Foto Cine Clube Bandeirante 75 e 76 anos

Rua Augusta 1.108 – Consolação – São Paulo/SP

Abertura – Dia 28 de março, terça-feira, às 19h30

Visitação – Agendar pelo email: bandeirante@fotoclub.art.br

Entrada gratuita