News 3 anos atrás | Redação

Caso da “selfie do macaco” voltou aos tribunais graças ao recurso da PETA

“Se o autor do clique fosse humano, ninguém questionaria o direito da imagem” diz a PETA. Fotógrafo diz que deve o único do mundo processado por um macaco.

por Revista FHOX

Lembra da disputa do fotógrafo quanto a quem seria o autor da foto do macaco? A justiça norte-americana determinou no começo desse ano que a autoria era do fotógrafo. Só que agora a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) entrou com um recurso. A organização que protege os animais entrou com a apelação dizendo que o animal é o verdadeiro dono da foto.

O caso ganhou repercussão em 2011, quando o fotógrafo David Slater colocou o equipamento no tripé e deixou tudo preparado para as fotos. Local: uma selva na Indonésia. Então surgiu um macaco e fez a selfie enquanto ele não estava por perto. Aliás, Slater diz que vários macaquinhos fotografaram com a câmera.

PIC BY A WILD MONKEY / DAVID SLATER / CATERS NEWS

Alguns anos depois, Slater viu a foto no Wikimedia e pediu que ela fosse retirada, pois lá o crédito era do bicho. O fotógrafo alega que o trabalho de um animal não pode substituir a autoria de um humano. Enfim, a PETA entrou com a ação contra o profissional resguardando a autoria da imagem para o macaco.

Detalhe: PETA e Slater discordam até de qual seria o macaco que fez a selfie. Na visão de Slater foi uma fêmea chamada de Ella e no lado da PETA teria sido um macho chamado de Naruto. A PETA pede ainda uma drástica mudança nas leis de direito autoral. A instituição pede que incluam animais como autores. Enfim, essa batalha judicial parece longe do fim.