News 2 semanas atrás | Redação

Camp Samba levou fotografia para crianças vítimas de queimaduras

Iniciativa promoveu em acampamento atividades para promover autoconfiança, reflexão e diversão

por Revista FHOX

Aconteceu, na última semana, o acampamento Camp Samba, no NR Acampamentos em Sapucaí-Mirim/MG, para crianças vítimas de queimaduras. Cerca de 50 crianças e jovens de várias regiões do Brasil passaram quatro dias de descontração, recheados de atividades e brincadeiras. O intuito da iniciativa é melhorar a autoestima e autoconfiança das crianças que sofreram queimaduras.

Divulgação

 

“Muitas dessas crianças têm problemas de autoestima. Elas sofrem bullying e preconceito e são absolutamente guerreiras e lutadoras. Aqui no acampamento é um lugar para tornar as coisas mais leves e fáceis. Todos saem daqui mudados para melhor!”, conta a pediatra Anna Thereza, voluntária do Camp Samba.

“Uma das ideias do projeto foi usar a fotografia como uma ferramenta nesse grande trabalho de transformação, por isso convidamos a ONG ImageMagica. Através da ação voluntária, as crianças puderam enxergar a fotografia de forma diferente e se enxergar de forma diferente”, completa Anna.

Divulgação

 

A ImageMagica é uma organização que há 24 anos utiliza a fotografia como uma ferramenta para transformar o olhar das pessoas sobre o mundo. E foi o que aconteceu no Camp Samba. Educadores da ONG foram de São Paulo até Sapucaí-Mirim com o PhotoTruck, o caminhão da fotografia, e dialogaram de forma lúdica com as crianças sobre o futuro delas por meio da fotografia.

Os participantes aprenderam técnicas como enquadramento e puderam entender sobre a formação da imagem dentro da câmara escura, ambiente no PhotoTruck que simula uma câmera fotográfica gigante. Depois, eles fotografaram uma mensagem sobre o futuro, momento importante para refletir e contar suas ideias ao mundo.

Divulgação

 

“Na minha foto, eu falei sobre esperança. Para mim, a esperança é como as cores. Sem ela, ficamos cinza… É bom acreditar em um futuro próspero e sempre ter esperança porque isso vai permitir que você acredite na vida e veja novos horizontes”, compartilhou a jovem de 14 anos Fernanda Garcia, que marcou presença no Camp Samba pela terceira vez.

Uma exposição com as fotos e legendas dos participantes foi construída no acampamento ao final das oficinas. Assim como Fernanda, as outras crianças também puderam mostrar pela arte os seus pensamentos. “A fotografia para mim representa sentimento, intensidade e representa o que a gente quer falar de bom para os outros mas que não consegue com as palavras”, conclui a participante.

Divulgação

 

Com as suas fotos em mãos, experiências e lembranças no coração, as crianças voltaram para suas casas inspiradas depois desses dias de especial vivência. Ali, elas brincaram, conversaram e riram como todas as outras crianças, sem a barreira que as dores e cicatrizes muitas vezes geram em suas vidas. Foi uma oportunidade de olhar para dentro e para fora com olhares de leveza e simplicidade.