News 2 anos atrás | Redação

Bombando na internet: o falso fotojornalista de guerra (atualizado)

Eduardo Martins, o fotógrafo fake que enganou a BBC e a VICE e que vendeu imagens de outros fotógrafos para agências de notícias

por Revista FHOX

_97642255_surfista-colagem-vale

De vez em quando surgem histórias surreais desses tempos de internet e da ânsia pela rapidez em divulgar uma informação. Mas convenhamos, a história de Eduardo Martins tinha forte apelo. Um fotógrafo brasileiro (loiro) de 32 anos a serviço da ONU em campos de refugiados. Martins dizia que sua intenção era alertar a todos sobre o horror da guerra.

_97653913_fake_montagem2

Suas fotos apareceram em destaque por aqui no site da BBC Brasil e da Vice Brasil. No Instagram, Martins tinha quase 130 mil seguidores. Depois do ocorrido, o “fotógrafo” deletou tudo o que tinha nas redes sociais. Na conta do Instagram você encontrava selfie e fotos dele nos conflitos da Síria e Iraque. Lá também tinha momentos de descontração na Austrália e relatos de uma infância dura. Ele disse até que venceu a luta contra o câncer.

_97641423_eduardowall
Agora a internet e as redes sociais tentam identificar quem seria de fato Eduardo Martins. Ou melhor, quem será o homem que aparece nas fotos? O fotógrafo que nunca existiu, que ludibriou outros fotógrafos e até vendeu fotos que não eram de sua autoria para Getty Image (e outras agências).

Quem desmascarou a história foi a própria BBC Brasil. Jornalistas que cobriam os conflitos não conheciam nem nunca tinham ouvido falar em Martins. A ONU desconhece a pessoa. A VICE tirou a matéria do ar. A BBC foi a fundo e viu que ele nunca tinha visitado os locais mencionados. A maior parte das fotografias foram roubadas de outros fotógrafos. Em especial de Daniel C. Britt.

_97663551_snipimage

O fato é que Martins roubou e alterou trabalhos e criou credenciais falsas para conseguir acesso e maquiar sua reputação. Disse que tinha feito trabalhos para a BBC, Wall Street Journal, Le Point e Al Jazeera. E assim ganhou espaço não só na mídia, mas também com alguns colegas.

É a era da pós-verdade batendo forte na fotografia. Leia todos os detalhes bizarros no ótimo post da BBC. 

_97665958_ff1f3888-4321-42ea-af97-2d50f07237c6
Max Hepworth-Povey/Instagram

Atualização: descobriram quem é o rapaz das fotos. Trata-se do inglês surfista britânico Max Hepworth-Povey. Ele conversou com a BBC Brasil e disse que primeiro achava ser uma piada ou pegadinha dos amigos. Algumas das fotos roubadas eram bem antigas e o fotógrafo fake usou Photoshop para inserir Max nas fotos de guerra.

Foram os próprios amigos surfistas e alguns fotógrafos que identificaram o surfista e o avisaram sobre a ocorrência. Max disse que não pensa em processar o fotógrafo fake, até porque seria muito difícil descobrir quem é a pessoa que criou essa história. Ele disse ainda que não há como negar o incrível esforço em toda a conduta de “Eduardo Martins”.

Alguns fotógrafos enxergam um experimento de algum artista querendo provar algo com essa nova fase da pós-verdade. Qual o seu palpite?