News 2 anos atrás | Redação

Araquém Alcântara comemora 50 anos de carreira e lança seu 50° livro

O consagrado fotógrafo da natureza brasileira Araquém Alcântara lança seu 50º livro, “Jaguaretê”, em comemoração aos 50 anos de carreira.

por Revista FHOX

Araquém Alcântara, reconhecido por ser um dos precursores em fotografar a natureza do Brasil, chega aos 50 anos de carreira e, coincidentemente, lança seu 50.º livro intitulado “JAGUARETÊ”, que em tupi guarani significa “a onça verdadeira”.

A obra, publicada pela TERRABRASIL EDITORA, reúne uma seleção de 60 fotos assinadas pelo profissional, com imagens impactantes e de rara beleza do mais poderoso e mítico animal das Américas, registradas em suas expedições pelo Brasil desde 1980.

Nascido em Florianópolis, Araquém se formou e atuou por muitos anos como jornalista, tornando-se expoente na documentação fotográfica dos ecossistemas brasileiros. Em sua trajetória profissional constam 50 livros sobre temas ambientais, 22 livros em coautoria, cinco prêmios internacionais, 32 prêmios nacionais, 75 exposições individuais, inúmeros ensaios e reportagens para jornais e revistas brasileiras e estrangeiras. “Sou um intérprete do Brasil, de sua natureza e de sua gente. Fotografo a beleza e o extermínio, o verso e o reverso. Imagens para os arquivos da memória”, explica.

Ao longo das 138 páginas do livro, que contou com a curadoria de Eder Chiodetto e o design de Fernando Moser, o leitor poderá conhecer a narrativa, em sequência fotográfica, dos inúmeros encontros de Araquém Alcântara com a onça, durante seus 50 anos de profissão.

Livro celebra 60 anos de carreira do renomado fotojornalista Sérgio Jorge.

A edição de “JAGUARETÊ” já está disponível no e-commerce do autor – www.araquem.com.br, como também pode ser encontrado nas principais livrarias do país.

Sobre Araquém Alcântara

Araquém Alcântara é apontado como um dos precursores da fotografia de natureza no Brasil e um dos mais importantes fotógrafos em atuação no Brasil.

Desde 1970, dedica-se integralmente à documentação da natureza e do povo brasileiro. Seu trabalho, de notoriedade internacional, tornou-se hoje uma referência nacional e fonte de inspiração para os novos fotógrafos.

Em sua vasta produção constam 50 livros sobre temas ambientais, 22 livros em coautoria, cinco prêmios internacionais, 32 prêmios nacionais, 75 exposições individuais, inúmeros ensaios e reportagens para jornais e revistas nacionais e estrangeiras.

Possui fotos em acervos de vários museus e galerias, entre eles o Museu do Café, em Kobe, Japão; Centro Cultural Georges Pompidou em Paris, Museu Britânico em Londres, Museu de Arte de São Paulo (MASP) e Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo. Em 2001, foi escolhido pelo The British Museum, de Londres, para produzir a capa do livro “Unknown Amazon”, que acompanhou uma grande exposição etnográfica sobre a Amazônia. Priorizando a fotografia como expressão plástica e instrumento de transformação social, Araquém Alcântara é, hoje, um dos mais combativos artistas em defesa do patrimônio natural do país.