News 10 meses atrás | Leo Saldanha

A importância de ler os “Termos e Condições” na hora de vender fotografias em bancos de imagem

por Revista FHOX

O caso do fotógrafo canadense Michael Stemm bombou na internet nas últimas semanas. Ele colocou a imagem para vender no Shutterstock mas não percebeu que era para o serviço de Royalty Free

Com forte repercussão na internet e nas redes sociais, o fotógrafo Michael Stemm recebeu menos de 2 dólares por uma foto que ele disponibilizou para venda no Shutterstock. O problema é que Stemm não leu os termos e condições e a foto acabou publicada em um serviço do banco de imagem “baratinho”. Ele acabou descobrindo do pior jeito possível quando amigos o avisaram que a bela foto de uma ponte coberta de neve estava em produtos variados do Wal-Mart. Com direito a imagem estampando toalhas e cartões natalinos. Quantidade de produtos com as fotos dele? 500 mil peças.

Participe da primeira turma online da Escola de Negócios FHOX 

Pior, ele nem pode sacar os 2 dólares porque o banco de imagem só deixa fazer a retirada quando atinge o valor de 50 dólares. Especialistas em direito autoral dizem que o fotógrafo não pode falar nada. Na verdade o caso acaba servindo de exemplo para que fotógrafos sempre prestem atenção nas letras miúdas dos termos e condições dos mais variados serviços que vendem fotografias.

Leia também: Movimento Imprimir 

Feira Fotografar 2019: o grande encontro da fotografia brasileira

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.