Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


4 dicas para tirar as melhores fotos do céu noturno com o seu celular

Crédito: iStock

Confira alguns passos básicos que podem melhorar muito resultado de suas fotos

A ideia de que somente câmeras profissionais têm a capacidade e a potência de tirar fotos dignas de revistas está cada vez mais no passado. As novas tecnologias dos sensores fotográficos, além de softwares ou aplicativos específicos, estão cada vez mais aperfeiçoadas e comuns, tanto que hoje já é possível fotografar com muita precisão e nitidez os mais diversos objetos celestes com apenas um celular.

Em geral, as fotos do céu saem escuras ou tremidas e a lua, muitas vezes, parece mais um pixel brilhante. Mas é possível tirar boas fotos, mesmo com um smartphone, dignas de fundo de tela. Então, se você é um amante da astronomia e curte as fotos lindas do céu à noite, confira essas dicas de configurações básicas para obter as melhores fotos do céu noturno.

1- Coloque a câmera no modo manual

A câmera do celular pode apresentar duas formas de configuração: automática e manual. Embora mais simples, a automática só funciona muito bem em ambientes iluminados ou em contextos específicos, como, por exemplo, um belo pôr do sol. Na prática, cenas onde há muita luz ambiente facilitam para que a câmera capture a imagem nesse modo. 

Já no modo manual podemos acessar as configurações básicas da câmera do celular, como tempo de exposição, abertura, ISO, etc. Essas são ferramentas fundamentais para a astrofotografia. Portanto, para uma boa foto do céu noturno, é necessário usá-lo.

2- Ajuste a exposição

A exposição é a quantidade de luz que o sensor da câmera recebe em uma fotografia. Assim, quanto maior o tempo de exposição, mais luz será captada e mais clara ficará a cena. Já em caso contrário a foto pode ficar “subexposta”, escura, sem luz suficiente e, portanto, com muitas áreas escuras.

Fotos do céu noturno requerem que o sensor da câmera fique um longo período captando a luz fraca vinda das estrelas. Alguns celulares podem vir com um, três, oito, 16 e 32 segundos para exposição. Esse tipo de configuração é feita para determinar o tempo em que a foto será tirada pelo aparelho. Para captar estrelas, por exemplo, é ideal que o celular possibilite, no mínimo, oito segundos de exposição.

3- Deixe o celular em um local estável

Como explicado no item anterior, a câmera precisa de muito tempo de exposição para captar a luz fraca do céu. Porém de nada adianta um grande tempo de exposição se a câmera não estiver estável para captar a foto com precisão.

Assim, não segure o celular com as mãos para registrar esse momento. O ideal é a utilização de um tripé ou um apoio improvisado, para manter o aparelho parado durante a foto. Vale também utilizar o temporizador, para evitar que o toque na tela atrapalhe os primeiros milissegundos da foto.

4- Capriche na edição

A edição é uma grande aliada da astrofotografia; portanto, não tenha medo de editar a foto pelo celular mesmo. Com apenas alguns ajustes, é possível destacar ainda mais o brilho das estrelas ou da lua. Normalmente, os smartphones apresentam uma ferramenta de edição de imagem bem básica, mas nada impede de exportar a foto para um computador  e utilizar algum software de edição mais potente. 

Lembre-se: a edição faz parte da composição artística do fotógrafo e, muitas vezes, é a sua assinatura.