Conheça o Mercado FHOX! O marketplace especializado no mercado de fotografia e imagem!


YouTube Shorts celebra um marco importante (e é mais um alerta para a questão do vídeo na divulgação)

O YouTube divulgou a incrível marca de 1.5 bilhão de contas que assistiram aos vídeos rápidos na plataforma no último mês

O Shorts é a versão TikTok do YouTube. São vídeos rápidos de até 1 minutos que aparecem no YouTube tanto na versão web quanto para dispositivos móveis. E para quem pensa que não faz sucesso…os números da empresa indicam o contrário. Os vídeos rápidos foram assistidos por mais de 1.5 bilhão de usuários no último mês. Não é pouca coisa como a própria matéria do CanalTech relata:

Este é um número que impressiona, porque o TikTok celebrou seu 1 bilhão de usuários mensais em setembro do ano passado. Ainda não se sabe quantos usuários a rede chinesa tem no momento, mas não deve ser algo tão diferente do YouTube — o que mostra o poderio do serviço do Google. É possível até que o Shorts tenha superado o total de usuários do adverário, o que poderia estabelecer novo paradigma no mercado.

Se considerar os vídeos sob demanda longos, o YouTube tem cerca de 2 bilhões de usuários mensais. Estes números não foram atualizados desde 2019, portanto dá para imaginar um montante maior. No começo deste ano, o Shorts comemorou 5 trilhões de visualizações em apenas dois anos.

Shorts em alta

“O que vimos é que os criadores estão ficando realmente inovadores com a forma como usam esses vários formatos na plataforma”, explicou o head de produtos do YouTube, Neal Mohan. Ele reforçou que, embora a jornada no Shorts ainda seja breve, há muito espaço para o produto crescer e se firmar como parte integrante da experiência da plataforma.

O YouTube Shorts foi lançado há menos de dois anos para competir com o TikTok, diante do crescimento irrefreável do serviço da chinesa ByteDance. De lá para cá, foi expandido dos Estados Unidos e da Índia para o mundo inteiro, inclusive com forte presença no Brasil.

Se antes o YouTube funcionava apenas como um repositório de vídeos, hoje o serviço virou uma plataforma multiformato. Além dos conteúdos mais longos e de vídeos curtos, é possível também trabalhar com transmissões ao vivo (lives) ou com áudio apenas.

E como o próprio site também mostrou na matéria, o YouTube leva uma grande vantagem em relação aos concorrentes. Pois os vídeos aparecem dentro da plataforma. E como o YouTube tem uma base forte de usuários, a adesão ocorreu naturalmente. As intermináveis mudanças no Instagram com mais foco em vídeo rápido e o avanço do TikTok inclusive entre fotógrafos só comprovam que quem não tem uma estratégia para vídeos rápidos vai ter dificuldade em aparecer daqui para frente. E o Shorts pode ser sim uma alternativa de canal nesse sentido.

Em tempo: seja qual for sua decisão de marketing é bom pensar na estratégia mais completa. Se precisar de ajuda com isso conte com o Plano de Marketing na Fotografia (corra, pois a virada de preço será em breve). Saiba mais aqui: Últimos dias para garantir seu plano de marketing antes da virada de preço – FHOX