Apoie a FHOX Impressa e garanta recompensas incríveis!


Snapchat em apuros

Estudo de caso

dd-composite-dead-snapchat1

Talvez você não lembre, mas o Facebook chegou a fazer uma oferta bilionária pelo Snap faz alguns anos. O CEO (e fundador) Evan Spiegel declinou do interesse de compra de Mark Zuckberg. E talvez agora ele esteja bem arrependido. De lá para cá o Facebook não fez outra coisa senão perseguir (muitos dirão trucidar) o adversário. Mais do que isso, o Facebook apostou no seu principal produto para sufocar o concorrente. A princípio, os usuários estranharam enquanto outros declaravam: o Snapchat vai morrer com essa cópia descarada do Stories no Instagram. O fato é que os próprios criadores do Instagram. Mike Krieger e Kevin Systrom reconheceram “a inspiração” do Stories, todavia eles deixaram claro que iriam evoluir com recursos que nem o Snap oferece. E isso ocorreu de verdade. Caso dos vídeos ao vivo e outras inúmeras funções engenhosas. A realidade aumentada que é uma aposta do Snapchat também teve investidas frequentes do Instagram.

androidgeek.pt-170

Para tentar se defender, Spiegel investiu em hardware lançando óculos de sol com câmera (Spectacles) e dizendo que a partir dali a empresa tinha virado fabricante de câmeras. Quem acompanha as notícias sobre câmeras sabe que talvez não seja uma grande ideia.

facebook-stories1-720x406

Enquanto isso, o Facebook estendeu o Stories para todos os seus produtos. WhatsApp, Facebook, Messenger. O estrangulamento aumentou. Ora, se os usuários que não conheciam o Snapchat conheceram o estilo da ferramenta via Facebook, dificilmente migrariam para o Snap. A estratégia deu certo para a maior rede social do mundo. Faz pouco tempo que Zuckberg anunciou que tanto no Instagram quanto no WhatsApp os números de usuários são recordistas de público. 300 milhões de usuários ativos diários nas duas aplicações. Na outra ponta, Snap amarga encalhe dos óculos de sol com câmeras nas lojas (milhões de peças encalhadas). Até parecia que o produto ia bombar no lançamento. E de fato, vendeu bem no fim do ano passado.

snapspectables-800x484

Foi começar a vender no varejo para desandar. Perdeu o encanto da surpresa? Hoje (8), as ações da Snap caíram 18% e os novos números de vendas do Spectacles são ainda mais desastrosos. Wall Street não perdoa. O prejuízo financeiro foi de 443 milhões de dólares. O número de usuários ativos cresceu no último trimestre (178 milhões) mas ficou abaixo do esperado pelos analistas. Embora o perfil dos Snapers seja de jovens…não parece suficiente para deixar os investidores e acionistas satisfeitos. A grande questão é sobre o futuro da empresa. Ainda mais com a pressão inesgotável do Facebook…resultado: hoje Snap anunciou uma reformulação do app. Agora, a estratégia do Snapchat é ficar mais fácil de usar. O site da Exame de hoje disse: Spiegel afirmou que existe uma “forte probabilidade” de que a reformulação será perturbadora no curto prazo, mas disse que a Snap está disposta a correr o risco para ter ganhos a longo prazo.

Snap-Generation-A-Guide-to-History-of-Snapchat-GaryVee
A grande ironia é que talvez a perturbadora mudança tenha a ver com a nova aparência e interface do novo Snapchat. Alguém duvida que a novidade vai ficar com cara do Instagram??? se ocorrer de fato será um dos grandes cases de (re)chupinzação da história recente dos negócios. Especulações de lado, a indagação mais importante deveria ser: Será que o novo Snapchat vai virar o jogo?

“Temos negligenciado historicamente a comunidade de criadores do Snapchat, que faz e distribui história públicas para uma audiência mais ampla do Snapchat” disse Spiegel sobre o novo formato de remuneração da ferramenta.

1-bi4jx7ano024Qtm9HJ0t6Q

Por que a notícia é importante? Porque Spiegel criou um dos aplicativos mais bem sucedidos do mundo. Uma empresa com trajetória meteórica que agora sofre com o avanço descomunal do Facebook e seus produtos. Spiegel investiu em uma estratégia bastante arriscada e na contramão da revolução digital. Ou seja, de lançar hardware (câmeras) e até comprar empresa de drone. Decisões que parecem desastradas e que levaram a reformulação da empresa. Prova também que nem só as marcas tradicionais sofrem com as constantes mudanças da tecnologia. Ou seja, não está fácil para ninguém.

>> Stories do Instagram com 300 milhões de usuários ativos

>> Spectacles encalhado nas lojas