Negócios 1 mês atrás | Redação

Uma experiência sobre preço: a diferença entre o barato e o caro

Fotógrafa contratou serviços de retoques digitais para ver a diferença entre o baratinho e o caro. O resultado fala por si só e é uma verdadeira aula prática sobre preço. Atualizado com uma análise do podcast do episódio do FHOXCast

por Revista FHOX
A foto original com a versão baratinha de edição por 25 centavos de dólar

A fotógrafa canadense Irene Rudnyk resolveu testar diferentes serviços de tratamento de fotos. Terceirizar o trabalho com Photoshop é algo que muitos profissionais fazem aqui e lá fora. Pois Irene escolheu o Fiverr para o teste. Um site reconhecido por freelancers com suas ofertas a preços módicos. O enfoque da Fiverr é para empreendedores e empresas com orçamentos apertados. O fato é que dentro da própria comunidade do site existe uma concorrência pesada. Com isso, os preços acabam bem baixos. Com editores de imagem oferecendo retoques por 25 centavos (dólar) por foto. Irene então testou com três editores distintos. Um cobrando 25 centavos, outro por 5 dólares e outro por 10 cada foto. Ela cedeu a mesma imagem sem qualquer tratamento para os três profissionais tratarem e esperou o comparativo na edição com Photoshop. A descrição do que ela esperava na edição era a mesma indicada para cada um dos profissionais. Os resultados? Óbvio. Uma grande diferença entre o baratinho e os mais caros. E aí? O que você acha da diferença de nível?

Ouça o novo episódio do FHOXCast clicando aqui: ENF: você é baratinho ou caro?

 

A foto original sem edição!
A foto com a edição de 25 centavos!
Lado a lado
A foto com edição de 5 dólares
A de 5 dólares com a original!
A foto editada por 10 dólares!
A original com a versão mais cara!

A propósito, Irene costuma tratar suas próprias fotografias. Aqui está sua versão editada com o estilo que ela curte.

A edição de Irene!
A original com a editada por ela! versão tratada pela artista

No fim, ela conseguiu mostrar de forma didática o que acontece quando a gente procura o preço mais baixo. O clássico do barato que sai caro serve de exemplo para o Photoshop e tudo o mais que envolve fotografia. E claro, que a versão do artista é muito valiosa também.

Irene postou também um vídeo comentando toda a experiência.

A fotógrafa canadense Irene Rudnyk. Uma experiência prática que ilustra de forma didática a questão do preço

FHOX: mais que uma revista, uma ferramenta indispensável para quem vive fotografia

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.