Conheça o Mercado FHOX! O marketplace especializado no mercado de fotografia e imagem!


Para quem é e para que serve o plano de marketing na fotografia?

Criar um plano é essencial para deixar de atuar só de forma tática. E mais do que isso: trata-se de uma poderosa forma de se comprometer e ter foco de olho nos objetivos definidos a serem alcançados

Mas o que é um plano de marketing? basicamente é traçar a estratégia e pensar nas táticas a partir das ações definidas. Na prática é ao mesmo tempo tático e estratégico. Envolve todos os itens do composto do marketing como produto, divulgação, presença, preço, posicionamento e outros. Importante: um plano deve e pode ser ajustado de tempos em tempos.

Para quem é? Para todos os empreendedores que vivem da fotografia. O marketing é usado por qualquer negócio independente do porte da empresa. Por que seria diferente em qualquer segmento da fotografia? 

Entenda a importância observando os 5 principais motivos para investir no seu plano:

1 – Você define o foco! Um dos principais problemas para fotógrafos e negócios de fotografia envolve não ter um objetivo definido. E pior, não tem um posicionamento de mercado claro que é justamente o que vai alinhar tudo em relação ao marketing na fotografia. Um plano ajuda a colocar foco no centro dos esforços. Não dá para ser tudo para todo mundo em um negócio de fotografia. 

2 – Você define o que precisa fazer de forma prática! Sabendo qual é o posicionamento e o foco você consegue entender os desafios e pensar em como vai fazer as ações. Aqui então entra a parte tática do que precisa ser feito em cada um dos elementos do composto do marketing. Desde preço, divulgação, produto, etc. Envolve pensar em investimentos, cortes e ajustes para obter o que quer de acordo com o foco (item 1). É sobre etapas e ações concretas. 

3 – Você parte para resultados com base em métricas/valores. Ora, se você definiu o objetivo em faturamento então é natural definir as métricas para avaliar de forma transparente. Acompanhando os números. As métricas são só financeiras? não somente, pois pode envolver novos contatos, novos clientes, alcance, etc. Curiosamente o que vemos hoje no mercado é uma busca por seguidores e que não gera resultado financeiro para manter o negócio. Claro, pode ser que essa seja a métrica escolhida porque seu objetivo maior no plano é ser reconhecido e virar uma marca lembrada no mercado. Mas de novo, isso estava no plano…

4 – Você passa a valorizar a consistência. O que representa deixar de ser um marketing reativo e do tipo “acelera e pausa”. O que mais acontece entre fotógrafos e negócios de fotografia em geral é pensar no marketing quando as coisas apertam. Traduzindo: “preciso vender”. Embora vendas faça parte do marketing, trata-se de algo que é parte do processo e não tende a ser consistente. Como assim? O profissional precisa vender, parte para ações de divulgação, vende e se tiver resultado acaba parando até precisar vender de novo. Marketing é sobre consistência e trabalho frequente para deixar de ser um negócio do tipo “acelera, vende e pausa” repetindo isso até as coisas apertarem novamente. O plano de marketing orienta e deve puxar tudo como parte da estratégia e do que foi programado para atingir os objetivos. As marcas e profissionais referência do mercado têm algo em comum: consistência de marketing. 

5 – Simplicidade, humildade e clareza. Não adianta criar um plano mirabolante, complexo e irreal. “Quero ser o melhor fotógrafo e atender 10 mil pessoas em um ano” não é nada razoável. Um plano de marketing efetivo não é ciência de foguete, na verdade é simples, direto, conciso e honesto (com você mesmo!). Algo que pede humildade e autoconhecimento. O principal de tudo é entender que um plano de marketing direciona e dá clareza para seus esforços e crescimento na sua carreira na fotografia. 

Precisando de ajuda com seu plano de marketing? Então clique aqui: QUERO MEU PLANO DE MARKETING