Negócios 3 semanas atrás | Leo Saldanha

Os diferentes níveis dos profissionais quando o assunto é produto

Depois de inúmeras turmas ao vivo do Foto+Produto já é possível traçar um perfil de atuação dos fotógrafos nesse assunto. Veja quais os perfis e desafios para quem trabalha com fotografia

por Revista FHOX

grayscale photography of camera

Acredito que tenho condições de traçar um perfil apurado do empreendedor e fotógrafo quando o assunto é produto na fotografia. O motivo? Foram várias turmas ao vivo desde agosto e contato com negócios e fotógrafos que mostraram suas visões, desafios e percepções de mercado nesse tema. Aqui posso apresentar uma análise detalhada com base nas turmas e das percepções com base no que ocorre no mercado. São três faixas de atuação quando o assunto é produto:

Foto profissional grátis de acreditar, analógico, análogo

Nível 1 (o mais presente no mercado)  – O fotógrafo sem produto. Esse é o mais comum no mercado e explica muito das dificuldades quanto aos desafios da pressão de preço. Importante dizer que aqui nesse nível não entra só fotógrafo em começo de carreira, pois muitos profissionais acabam cedendo a facilidade de atuar só com fotos digitais por comodidade, influência dos clientes e falta de tempo. Ou porque todo mundo está fazendo a mesma coisa (pra que ser diferente né?). Mais complexo do que parece, esse perfil tem ainda sub-categorias:

Subcategoria 1 – O fotógrafo iniciante que nem sabe o que oferecer. Esse fotógrafo que começa na fotografia e acredita (por falta de conhecimento) que só as fotos digitais são o bastante. Assim, esse fotógrafo entrega apenas arquivos e está mais focado no serviço. Vale mencionar que estamos falando aqui tanto de fotógrafos de família, casamento e de outras áreas profissionais. Por que ele não tem produto? porque os colegas também não oferecem, porque custa mais caro, porque assim pode cobrar menos. Ou simplesmente porque ninguém pediu…esse nível de atuação é muito sensível à competição de preço. 

woman lying on bed covering her face surrounded by photos and white camera

Subcategoria 2 – O fotógrafo sem produto que já não é iniciante. Esse também é comum e vale até para os bem experientes com cinco ou anos ou mais de mercado. Até oferecem de vez em quando algum item físico, mas se tornou algo raro. Motivo? para ganhar tempo e conseguir ter mais volume mesmo cobrando menos. A pressão dos clientes (e dos colegas do grupo anterior) gera essa demanda sem produto. Aqui ele acredita que suas fotos são melhores e que graças a isso poderá ganhar clientes na base da “arte”. Importante: quando perguntado por colegas e até em eventos que porventura possa palestrar ele diz que tem produto. Mas na prática o foco é no serviço e cedendo aos apelos de preço do consumidor para entregar arquivos digitais. Nesse caso a mentalidade é: se eu não fizer, alguém vai fazer e eu não posso perder essa venda. Ou seja, ele entra no leilão para não perder negócios. Ou a definição definitiva: porque a coisa está feia e não posso ficar sem vender. Se o cliente não quer produto e assim vai ficar mais barato então é o que eu vou fazer. 

black and gray film camera near printed photos

Nível 2 (A média do mercado) – O fotógrafo com produto, mas sem diferencial. Muitas vezes o perfil anterior se encaixa aqui só que de forma mais discreta. Ele não faz um produto especial. São fotos avulsas ou um álbum simples e barato “mais do mesmo”. Nesse caso o pensamento é mais focado em: “depois eu vendo o álbum, mas não posso perder a venda. E se ele ainda quiser algo tenho essa oferta simples”. O que diferencia esse fotógrafo do sem produto é que ele tem “algumas fotos” para entregar junto com o serviço. Nessa faixa de atuação o fotógrafo não tem linhas de produtos e não investe em mostruários ou algo mais acabado. E mesmo quando tem o enfoque não é qualidade. A ideia é ter o produto por ter, mas no fundo é só para não ficar no mesmo patamar do fotógrafo sem produto. Embora com frequência faça uma venda só digital. Esse perfil segue um estilo tático, caso a caso. Esse fotógrafo trabalha com vendas avulsas e sempre está exposto ao risco da competição do profissional com produto diferenciado e do sem produto. No fim, ele fica no limbo e não se protege muito na competição de preço. Resumindo: esse nível fica perdido e espremido entre as duas faixas de atuação (fotógrafo sem produto e o que trabalha na diferenciação).

black Minolta DSLR cameras

Nível 3 – O fotógrafo com produto diferenciado (representa a menor frequência de atuação no ramo). O que é curioso aqui é que embora seja minoria, esse perfil não tem a ver com grife somente. Pois é uma questão de posicionamento. O fotógrafo diferenciado no item produto trabalha não só com itens de extrema qualidade, mas também se atém aos detalhes. Desde a embalagem até questões de personalização. Costuma combinar atendimento e experiência junto da oferta do serviço/produto. Nem sempre é sobre ser mais caro, mas aqui entra aquela cultura de adicionar valor ao que é oferecido para as pessoas. Ou seja, esse é o fotógrafo que cria e busca produtos diferenciados pensando de fato no melhor para o cliente. Claro, neste nível entram fotógrafos de padrão melhor até os mais sofisticados e “caros”. Contudo, vale mencionar que nem sempre esse nível quer dizer “mais caro”. Na verdade é uma preocupação em servir bem e deixar um produto de excelência que vai ficar por gerações. Logo, vai gerar não só reconhecimento, indicação. E vai gerar mais: um posicionamento de diferenciação que nem tem a ver com fugir de guerra de preço. Pois envolve adicionar valor e ser entendido como tal na visão de quem compra. 

Nesse nível existem obviamente diferentes subcategorias de profissionais. Da diferenciação mesmo atuando com valor acessível até o super luxo. O que eles têm em comum de fato é a preocupação em entregar algo que vai ficar como legado das memórias para as pessoas que eles estão servindo. 

No próximo conteúdo sobre produto vamos observar a jornada do cliente quando o assunto é produto. 

Se precisar de ajuda na formatação do seu marketing sugiro o novo curso online da Escola de Negócios FHOX: Marketing (é ) Básico.  Ou se preferir também pode ler o livro: Marketing Básico para Fotógrafos 

Se você precisa melhorar o seu produto então o caminho é o Foto+Produto. 

Se o desafio é formar seu preço do jeito certo então veja o ImagePrice. 

Precisando de ajuda personalizada e com orientação? Então é o R.U.M.O.