Movimento Imprimir News 12 meses atrás | Colaboradores

Os diferentes processos de impressão

Geraldo Garcia é diretor da Imagem Impressa, no Rio de Janeiro. Um especialista que comenta sobre os diferentes tipos (e aplicações) de impressão disponíveis no mercado

por Revista FHOX
Impressão de “Diabolus in Musica” de Renato Faccini
– Foto: Imagem Impressa/Geraldo Garcia

Vamos conversar um pouco sobre os diferentes processos de impressão, suas características e aplicações com foco na fotografia, deixando de lado os processos gráficos e de gravura. Gosto de classificar os processos de impressão em grupos por suas características e utilizações primárias.

Impressão de consumo – Inclui processos de baixo custo, geralmente utilizando papéis RC (Resin Coated, o popular papel “fotográfico” revestido por uma película plástica) e tintas à base de corantes. Podem gerar resultados de boa qualidade de imagem, boa resistência física e média ou baixa longevidade (tipicamente uma ou duas décadas antes de apresentarem desbotamento e delaminação da película plástica). Incluo nesse grupo as ampliações químicas coloridas (processo cromogênico) típicas de laboratórios rápidos das últimas décadas, impressões jato de tinta à base de corantes e praticamente qualquer outro processo que utilize corantes. Também incluo nessa categoria os processos de impressão utilizados para produção de “fotolivros”.

Esses processos produzem o resultado que 98% do público espera quando se fala em fotografia e são adequados para produção de fotografias pessoais, decoração, fotos que serão muito manipuladas (em virtude de sua boa resistência física) e álbuns, mas não são adequados à produção de peças das quais se espera grande longevidade em exposição à luz.

Impressão para sinalização/publicidade – Os processos desse grupo são muitos, cada um com ligeiras diferenças, mas em geral são capazes de impressões em grandes formatos com custo relativamente baixo, menor qualidade de imagem (mas podendo atingir resultados bons), excelente resistência física e baixa longevidade (em média menos de uma década antes de apresentarem desbotamento). Tecnologias de impressão à base de solvente, látex e impressões com cura UV são alguns exemplos.

>> Imprimir para crescer

São processos ideais para produção de peças publicitárias ou grandes peças decorativas, banners e qualquer impressão que vá ficar exposta ao clima. Não é raro ver peças produzidas por esses processos em algumas exposições de arte, principalmente em virtude da possibilidade de impressão em materiais alternativos (telas semitransparentes, metais, etc.), mas não é recomendada a utilização desses processos em peças destinadas ao comércio de arte em função da baixa longevidade.

Impressão de arte – Quando pensamos na impressão de fotografias como peças de arte automaticamente surgem os seguintes pré-requisitos: a melhor qualidade de imagem, a maior longevidade possível e uma grande disponibilidade de papéis e outros substratos que possam atender às expectativas estéticas dos autores. Por outro lado a resistência física se torna menos importante visto que uma peça de arte certamente será emoldurada e tratada com cuidado, da mesma forma o custo não é um fator tão importante em face do maior valor agregado associado às peças de arte e seu menor volume de produção. Foi com esses requisitos em mente que a tecnologia de impressão com tintas de pigmento mineral sobre papéis nobres foi desenvolvida.

Se no século passado a fotografia como arte era quase sinônimo da utilização do processo químico preto e branco (em virtude de sua maior longevidade), atualmente a impressão de pigmentos minerais sobre papéis nobres é o padrão para fotografias em galerias e museus, bem como para qualquer foto que se queira preservar para as futuras gerações.

O importante é identificar qual processo se enquadra nos critérios do serviço. Não existe processo “melhor” que outro, existe processo mais adequado para determinados usos.

Geraldo Garcia é diretor da Imagem Impressa, no Rio de Janeiro

>> CAMERACLUB: BENEFÍCIOS E DESCONTOS EM MAIS DE 2 MIL VANTAGENS EM UMA COMUNIDADE COM MAIS DE 4 MIL MEMBROS 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.