Formatura 3 meses atrás | Redação

ABEFORM: Um novo ciclo para empresas de formatura

Michel Brucce assume a presidência da Aberform. Nova diretoria conta quais são os primeiros passos da gestão

por Revista FHOX

Durante muito tempo, o mercado de formaturas foi movimentado sem nenhuma diretriz ou rede de mediação que pudesse direcioná-lo. Atitudes desenfreadas de empresários, como fazer qualquer coisa a qualquer preço, para salvar seu negócio, sem pensar nas consequências, foram adoecendo o setor.

Em outra ponta, a falta de responsabilidade de empresas despreparadas foram o motivo para que a imagem de toda uma cadeia ficasse mal vista por estudantes e instituições de ensino. Prova disso é que hoje o formando, muitas vezes, até prefere investir em uma viagem ao invés de celebrar o fim do ciclo escolar ou universitário.

Mas foi para trazer mudanças, foco e apoio, que em 2018 nasceu a Associação Brasileira de Empresas de Formaturas (ABEFORM), como uma proposta surgida durante o Fórum de Formaturas da Feira Fotografar 2018. Já no Fórum desse ano, Michel Brucce, da Aquarela Fotografias, foi eleito o presidente da Instituição, que agora caminha para ajustar a casa e preparar o terreno para os próximos anos. Conversamos com a diretoria da ABEFORM sobre os futuros desafios e os novos passos da associação. Confira:

ABEFORMJOZZU
Diretoria da ABEFORM após a eleição no 10 Fórum de Empresas de Formatura

 

FHOX – Já existiram outras iniciativas, similares a ABEFORM, que fracassaram. Como fazer para que dessa vez seja um sucesso?

ABEFORM – Acreditamos que a maturidade também chegou ao nosso setor. As iniciativas similares fracassaram por uma tentativa de regulamentar o mercado na questão comercial. A ABEFORM tem uma outra ideologia. Estamos aqui pra ser uma entidade representativa e articuladora para o setor de formaturas. Nosso bem comum é o mercado como um todo. E com essa maturidade que hoje percebemos em boa parte do empresariado, a troca de informação e a vontade de fazer algo novo é que vai impulsionar nosso movimento.

FHOX – Vocês já conseguem falar do plano de trabalho? Quais as principais bandeiras que pretendem encampar na nova gestão?

ABEFORM – Nosso plano está sendo construído em várias mãos. Toda a diretoria e o conselho fiscal está desempenhando e articulando com os empresários esse novo momento. E isso não fica restrito apenas a esse grupo. Os associados já estão trazendo mais associados. Começamos com 27, hoje já somos 66 e até o final do ano a meta é de chegar a 150. Sem contar com a cadeia de fornecedores que em breve serão convidados a participar como associados fornecedores.

Uma das bandeiras principais é trazer ao mercado um código de ética. Com isso mostraremos ao setor que as empresas associadas tem princípios e trabalham dentro de um padrão de comportamento que se preocupa com o segmento. Queremos fazer um estudo mais aprofundado da nossa área de atuação, de uma forma mais macro, com números concretos para articulação com uma lei específica de tributação para o mercado, estudos de taxas de cartão de crédito mais interessantes para os associados, entre outros.

JOZZU
Foto com os participantes do 10º Fórum de Formaturas

 

FHOX – Quais os principais desafios da entidade?

ABEFORMOs desafios são grandes, mas não impossíveis. Acreditamos que o primeiro ponto é mapear todo o setor. Outro grande desafio será estabelecer a conduta ética profissional entre empresas. Em seguida, tirar o máximo de pes soas e profissionais da informalidade e mostrar
para nosso mercado com quem se deve ou não fazer negócios.

FHOX – Como foi o processo de montar a primeira chapa diretiva?

ABEFORMO processo de se montar da primeira diretoria foi de uma forma natural. Alguns diretores estão desde a primeira reunião em agosto de 2018 na fundação. da associação. Um grupo empenhado para um trabalho sério com objetivo de fomentar e fortalecer o mercado de formaturas. Convidamos também pessoas interessadas nesse movimento para completar o quadro de diretores e conselho fiscal. A diretoria foi eleita por consenso por todos os associados. Isso já mostra uma grande força em um mercado tão dividido.

FHOX – Quais são os próximos passos da entidade?

ABEFORMEstamos finalizando a abertura do CNPJ da associação, com isso iniciaremos conversas com setores importantes não só do mercado de formatura, como a possibilidade de
termos uma parceria com o SPC/Brasil, seguradoras de eventos, governo, apresentação da ABEFORM para todos os grupos ligados a educação no Brasil, Ministério da Educação, instituições que tem como foco o nosso cliente, os seja as diretorias das faculdades do País. Vamos buscar dar cada vez mais visibilidade à nossa Associação.

ABEFORMJOZZU
Michel Brucce, presidente da ABEFORM

 

FHOX – Como veem o mercado hoje? O que precisa melhorar urgente?

ABEFORMO mercado está mudando de uma forma rápida. Nosso cliente é cíclico. Só está ligado ao nosso setor por um curto período de tempo, depois de formado ele vai embora, não fica. Com isso é um setor que pode ser aproveitado por empresas de má fé. Acredito que é um dos poucos setores que se pode errar. Basta passar um tempo e voltar e errar novamente. Não queremos isso. Pois aqueles que conseguem e fazem tudo dentro de um padrão de ética sofre as consequências da imprudência de alguns.

Precisamos trazer ao mercado mais maturidade e ética e não deixar espaço para que situações como essa aconteçam. O alavancamento de empresas preocupa muito, o formato pirâmide é algo perigoso e precisa ser melhor visto. A segurança da entrega do produto final tem que ser foco de todos os empresários que querem ou estão no setor. É um mercado promissor só que requer atenção e adaptação de quem quer ficar.

FHOX – O álbum está ameaçado no futuro? 

ABEFORMÉ uma boa pergunta. Acreditamos que não é interessante deixar um dos melhores momentos da vida armazenado na nuvem. Com a popularização da fotografia todo mundo tira foto mas, em sua maioria, elas são colocadas na nuvem e raramente voltam a ser vistas. Mesmo que a era digital esteja presente, sempre orientamos os formados a imprimir suas fotos. Nada mais gostoso, depois de alguns anos, rever com a família momentos inesquecíveis da vida.

FHOX – A fotografia em termos de estilo evoluiu? O que muda ainda mais daqui para frente?

ABEFORMCom essa grande troca de informação pela internet, cada vez mais o formando quer aquelas fotos estilosas, produzidas com uma roupagem diferente. Diferente do que ele está fazendo com o seu próprio telefone. A fotografia deixa de ser um congelamento de momento engessado para um click eternizado de sentimento. O que muda daqui pra frente na formatura acredito que é ter a sensibilidade, assim como no casamento em trazer o sentimento e não só mais o momento.

 

Nos dias 03 e 04 de setembro acontece em São Paulo o Forma Summit. Participe de dois dias de interação entre os principais players dos mercados de formatura e de imagem, e crie novas oportunidades. Confira mais clicando aqui!