Negócios 2 meses atrás | Leo Saldanha

“Esse tipo de álbum não é mais comum!”

Cena da novela "A Dona do Pedaço" traz essa opinião do fotógrafo do casamento de personagem da trama. Boa parte dos fotógrafos, noivas e encadernadoras não concordam

por Revista FHOX

A cena da novela das nove ocorreu recentemente. A personagem Maria da Paz (Juliana Paes) vai se casar e o fotógrafo Teo mostra seu trabalho e as possibilidades. Ele explica que dá para ter as “na nuvem”. A noiva diz que prefere fotos em um álbum e o fotógrafo responde que “esse tipo de álbum não é mais comum!”.

A Fhox recebeu o vídeo de fotógrafos que discordam. Na verdade os álbuns impressos seguem populares. Sejam eles de casamento, formatura, newborn e de outros estilos. Hoje existem pelo menos mil encadernadoras no país. E marcas como Fujifilm produzem papel fotográfico em grande volume para atender esse mercado. Isso sem esquecer dos álbuns produzidos em papel gráfico que também crescem em popularidade. Álbuns que são impressos em impressoras como HP Indigo, Konica Minolta e Xerox.

Não dá para negar que muitos clientes pede fotos digitais sem a necessidade de álbum. Isso ocorre porque querem pagar menos e muitas vezes com a falsa percepção de que “no pen drive ou na nuvem” essas fotografias estão garantidas. Não estão. Mídias como o pen-drive se tornam obsoletas e arquivos na nuvem não são realmente fotos. Podem se perder e provavelmente ficarão esquecidos sem o prazer de poder tocar, ver com a família reunida e ter todas essas memórias disponíveis no esticar de um braço.

Leia também: FHOXCast em nova fase

Para fotógrafos que concordam com o fotógrafo da novela muitas más notícias. Primeiro, será cada vez mais difícil justificar o que gostaria de cobrar de noivas, famílias e mães. Segundo, como Sebastião Salgado disse recentemente em entrevista: fotografia de verdade é no papel. Tem posse e valor real e emocional. Para quem se diz artista, imprimir é entregar uma obra final.

Terceiro e mais importante: se o “profissional” acreditar de fato que álbum é desnecessário (e se todos os colegas concordarem) será o começo do fim da profissão. Isso porque tudo vai caminhar para precinho. As famílias vão ficar sem memórias impressas e toda uma indústria será desafiada. O álbum é e sempre deverá ser a joia de uma família. Algo que todos nós desses ramo devemos defender se quisermos continuar vivendo da fotografia.

>> UMA NOVA FORMA DE ACESSAR O CONTEÚDO FHOX 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.